• O Canal da Lili

Em assembleia no Masp, Apeoesp reforça que professores não devem optar pela “nova carreira”


A Professora Bebel coordena assembleia dos professores no vão livre do Masp - Imagem: Divulgação

Em assembleia realizada na última sexta-feira (8), professores referendaram as propostas aprovadas na reunião do CER (Conselho Estadual de Representantes) da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de Ensino do Estado de São Paulo) para que não seja feita adesão a chamada “nova carreira” do magistério, que é extremamente prejudicial à categoria. Na assembleia, coordenada pela presidenta da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel (PT), no vão livre do Masp, na avenida Paulista, em São Paulo, foi estabelecido também que a entidade realizará nova reunião do CER no próximo dia 30. Nessa data, serão debatidas e aprovadas as novas ações de luta e realização de assembleia estadual em maio, inclusive com o debate sobre a possibilidade de greve pelo atendimento das reivindicações.



De acordo com a Professora Bebel, a Apeoesp continuará exigindo da Secretaria Estadual da Educação o agendamento de reunião com a entidade para que se possa tratar da pauta de reivindicações dos professores, entre elas a revogação do subsídio. “Os professores estão sendo orientados a não optar pela farsa da ‘nova carreira’. Após a aprovação do subsídio pela maioria governista da Assembleia Legislativa, a luta central é pela revogação da farsa da 'nova carreira', que passa pelo debate com a nossa categoria para que não opte pelo subsídio e para que lute pela melhoria e aperfeiçoamento da nossa carreira, com valorização profissional”, diz.


Na assembleia, os professores reafirmaram a reivindicação por reajuste imediato de 33,24% para toda a categoria, da ativa e aposentados, implementação da meta 17 do Plano Nacional e Estadual de Educação, cumprimento integral da lei do piso salarial nacional, aplicação correta e verdadeira da jornada do piso, condições de categoria F aos professores da categoria O até que haja concurso, realização de concursos públicos já!, fim do confisco salarial de aposentados e pensionistas, máximo de 25 estudantes por sala de aula e condições de trabalho para os professores que lutam contra os programas excludentes da Secretaria Estadual da Educação e fortalecimento dos conselhos de escolas.


Os professores também aprovaram na assembleia, além da reunião do Conselho de Representantes para o próximo dia 30 de abril, o 1° de maio, como Dia Internacional de Luta da Classe Trabalhadora, assim como a realização do Encontro Estadual dos Aposentados, no dia 12 de maio, enquanto que no dia 13 de maio será realizada a II Marcha dos Aposentados contra o confisco salarial de aposentados e pensionistas.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon