top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Transplantes: Brasil bate recorde de doadores de órgãos no primeiro semestre do ano


Com mais de 1,9 mil doadores efetivos, País realizou mais de 4,3 mil transplantes entre janeiro e junho - Imagem: Divulgação

*Fonte: Nathan Victor/Ministério da Saúde


De janeiro a junho de 2023, o Brasil registrou mais de 1,9 mil doadores efetivos de órgãos. Esse é um número recorde de doações, quando comparados números do mesmo período dos últimos 10 anos, e possibilitou a realização de mais de 4,3 mil transplantes. Segundo dados do SNT - Sistema Nacional de Transplantes, esse quantitativo representa aumento de 16% no número absoluto de transplantes de órgãos, quando comparado com o mesmo período de 2022. O Brasil também registrou mais de 6,7 mil potenciais doadores nos primeiros seis meses deste ano.



“Esses dados revelam a grande capacidade de recuperação do SNT após o impacto sofrido pela pandemia de Covid-19, apresentando um excelente resultado no primeiro semestre de 2023 no que se refere às doações e transplantes de órgãos sólidos e córneas, tanto em números absolutos quanto na taxa por milhão de população”, explica a coordenadora-geral do Sistema Nacional de Transplantes, Daniela Salomão, que participou, no último dia 31 de agosto, de um evento on-line com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, onde foi apresentado o Registro Brasileiro de Transplantes relativo ao segundo trimestre de 2023.


No primeiro semestre do ano, houve significativo aumento nas taxas de notificação de potenciais doadores (67,5 por milhão de população) e de doação (19 por milhão de população). A série histórica, com as taxas alcançadas pelo SNT desde 2013, aponta o avanço:


Divulgação

“Nós agradecemos a todos os profissionais de saúde envolvidos no processo de doação e transplante pelo excelente resultado. Também é importante destacar o papel das famílias doadoras por acreditarem e apoiarem o Sistema Nacional de Transplantes na missão de ajudar a salvar a vida dos brasileiros e brasileiras que aguardam por um transplante. Ressaltamos, ainda, a importância da doação consciente e altruísta”, acrescenta a coordenadora Daniela.


Transplantes

Por modalidade de transplante, de acordo com dados do SNT, houve aumento de 30% no número de transplantes de pâncreas, 20% nos transplantes renais, 16% nos transplantes de coração e 9% nos transplantes de fígado. Com relação aos transplantes de córneas, no primeiro semestre de 2023, foram realizados 7.810 procedimentos, 15% a mais do que o mesmo período do ano passado. Para os transplantes de células-tronco hematopoéticas (medula óssea) houve realização de 1.838 procedimentos - 6% de aumento.


Confira a quantidade de transplantes feitos de janeiro a junho deste ano: Rim – 2,9 mil; Fígado – 1,1 mil; Coração – 206; Pâncreas e rim – 47; Pulmão – 37; Pâncreas – 13; Multivisceral – 1.


SNT

O Sistema Nacional de Transplantes, cuja função de órgão central é exercida pelo Ministério da Saúde, é responsável pela regulamentação, controle e monitoramento do processo de doação e transplantes realizados no país, com o objetivo de desenvolver o processo de doação, captação e distribuição de órgãos, tecidos e células-tronco hematopoéticas para fins terapêuticos. O Ministério da Saúde reforça que a lista para transplantes é única e vale tanto para pacientes do SUS - Sistema Único de Saúde quanto para os da rede privada.


VEJA TAMBÉM:


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page