top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

São Pedro, Brotas e Águas de São Pedro formalizam intenção de formar Distrito Turístico


Prefeitos e secretários de Turismo reuniram-se com o secretário estadual - Foto: Divulgação

As cidades de São Pedro, Brotas e Águas de São Pedro (SP) articulam uma importante e histórica conquista para o turismo da região: a de se tornarem um Distrito Turístico. No úlitmo dia 5 de setembro, em encontro intermediado pelo deputado estadual Helinho Zanatta, prefeitos e secretários de turismo dos três municípios estiveram em São Paulo para uma reunião com o secretário estadual de Turismo, Roberto de Lucena. Na ocasião, foi entregue uma carta de intenção para a criação do Distrito Turístico, assinada pelos prefeitos Thiago Silva, João Victor Barboza e Leandro Corrêa, e também pelos secretários de Turismo, Ronaldo Gasparelo, César Siboldi e Fábio Pontes.




São Pedro, Águas e Brotas fazem parte da Serra do Itaqueri e já desenvolvem, junto ao trade turístico regional e estadual, eventos que ‘abraçam’ as potencialidades de cada um. O objetivo agora é formalizar institucionalmente essa proposta e atrair investimentos estaduais para potencializar pontos turísticos e criar rotas integradas entre as cidades. Um grande trunfo para dar este passo são as áreas geográficas que englobam as estâncias. Hoje os municípios têm, somados, população superior a 65 mil moradores e território de quase 1,8 mil quilômetros quadrados.


Para o prefeito Thiago Silva, a iniciativa tem muitos pontos positivos. “Fortalecer as cidades da região é pensar no turismo e em toda a cadeia produtiva como um todo. Estamos falando sobre gerar mais emprego e renda, e, especialmente, desenvolver o trade turístico. Estamos empenhados na missão, assim como o retorno do Estado também foi extremamente positivo”, destacou.


“Acho que um dos pontos principais é o fortalecimento da relação entre as estâncias, o que já vem acontecendo de forma natural. Outro fator importante é que como distrito turístico temos como atrair mais investimentos públicos e privados e evoluir na divulgação. Todos ganham com a região ainda mais fortalecida”, disse o prefeito de Águas de São Pedro, João Victor Barboza.

Com múltipla vocação turística, a região também passaria a abrigar um número maior de eventos no turismo de negócios, de lazer, de aventura, de saúde, de gastronomia, de ecoturismo e de turismo rural.


O deputado estadual Helinho Zanatta fez um balanço positivo do encontro e mostrou-se bastante otimista com a formalização do decreto que cria o Distrito Turístico. “Estamos otimistas quanto à criação do novo Distrito Turístico, afinal trata-se de uma forma importante de potencializar o turismo em nosso Estado e destacar ainda mais as belezas destas cidades. São caminhos importantes para o desenvolvimento e geração de emprego e renda”, destacou.


Distrito Turístico

Baseado na Lei Estadual 17.374/21, o Distrito Turístico é instituído por decreto do Poder Executivo. Para que municípios integrem um distrito, em particular, necessitam, obrigatoriamente, satisfazer uma série de pré-requisitos. Entre eles, integrar uma área de interesse cultural, histórico, ambiental, urbanístico ou econômico e possuir condições propícias para o turismo nacional ou internacional. Leva-se em conta, ainda, a relevância paisagística, arquitetônica, étnica e cultural e a presença de complexos de lazer e parques temáticos nas cidades candidatas.


É possível afirmar que os municípios de São Pedro, Águas de São Pedro e Brotas encontram-se em condição favorável de integrar um desses distritos por já serem, há algum tempo, consideradas “estâncias turísticas”, título concedido pelo Governo do Estado de São Paulo a municípios que apresentam características turísticas e determinados requisitos como: condições de lazer, recreação, recursos naturais e culturais específicos, além de infraestrutura e serviços dimensionados à atividade turística.


Para se ter uma ideia, entre os 645 municípios de São Paulo, 70 são classificados como estâncias e, como tal, gozam do direito legal a uma política especial, por parte do Estado, para a promoção do turismo local. Integrando um distrito turístico, essas cidades passariam a receber, também, um volume ainda maior de recursos públicos e privados para o setor. Entre eles, facilidade de financiamento e a contrapartida de investimento e infraestrutura urbana e turística.



Commentaires


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page