top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Rio Claro (SP): haitianos têm classe especial de Educação de Jovens em escola municipal


Aula inaugural foi realizada na segunda-feira (3) - Imagem: Prefeitura de Rio Claro

Na segunda-feira (3), foi realizada em Rio Claro (SP) a aula inaugural do programa Conexão Brasil e Haiti, EJA - Educação de Jovens e Adultos, na Escola Municipal Professor Victorino Machado. No evento, a secretária de Educação, Valéria Velis, ressaltou os esforços da Prefeitura de Rio Claro para garantir acolhimento e qualidade de vida a todas as faixas da comunidade. “A educação é elemento essencial nesse aspecto”, explica, destacando os esforços do prefeito Gustavo Gustavo Perissinotto para que isso também seja realidade no âmbito da Educação.


Com a participação de autoridades municipais e lideranças haitianas, a aula inaugural foi marco histórico para Rio Claro. Os alunos haitianos aprenderão o idioma Português, para que sejam eliminadas barreiras comunicacionais, o que favorece a qualidade de vida e dignidade dos haitianos que moram em Rio Claro.



“A luta pela inclusão é contínua e a efetivação deste projeto é mais uma demonstração do trabalho do atual governo municipal na busca de transformações positivas para todos”, comenta a assessora municipal dos Direitos Raciais, Maria Lourdes da Silva, uma das responsáveis pela implantação do projeto.


O líder haitiano Cledonor Penor participou da aula inaugural e destacou a felicidade para comunidade haitiana que mora em Rio Claro de poder participar de um evento como esse. “A criação dessa classe especial de EJA é um sonho realizado”, comenta.


O diretor da escola Victorino Machado, João Batista de Barros Miranda, salienta que o aprendizado também é da rede municipal de ensino. “Vamos aprender juntos neste projeto”, disse.


As aulas são ministradas no período noturno para cerca de 40 haitianos matriculados. Os interessados podem procurar a escola para se inscreverem.


Estiveram ainda presentes à aula inaugural de segunda-feira o vereador Geraldo Voluntário, o secretário de Cultura, Dalberto Christofoletti, os secretários adjuntos Claudia Guilherme (Cultura) e Elias Custódio (Desenvolvimento Econômico), os diretores Davi Romualdo (na Secretaria de Governo) e Raphael Canovas (de Políticas Especiais), o assessor dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paulo Meyer, professores e profissionais da escola Victorino Machado.

Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page