• O Canal da Lili

Prefeitura de Piracicaba fará manejo florestal em área do Jardim Botânico


Exemplares de leucenas, espécie invasora, serão retiradas para dar lugar a nativas - Imagem: Divulgação/Prefeitura

Para a segurança dos frequentadores do JBP (Jardim Botânico de Piracicaba), em implantação no bairro Santa Rita, e sobretudo, para dar espaço a árvores saudáveis e espécies nativas, que constam no projeto original do Jardim, a Prefeitura, por meio da Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) realizará a supressão de algumas árvores comprometidas e, também, de espécies exóticas que ocupam o local, até o mês de abril. A área do Jardim Botânico, no Santa Rita, já tem uma sede administrativa, que mede 100 m² (metros quadrados). Sua área total, que engloba o Viveiro de Mudas, tem cerca de 300 mil m².


Os trabalhos englobam a retirada de três árvores da espécie farinha-seca, danificadas após fortes chuvas ocorridas em dezembro de 2020, a poda de árvores, além da supressão, em Área de Preservação Permanente (APP), de árvores exóticas, como eucalipto, pinus, ipê-de-jardim e leucena. As duas últimas são espécies invasoras, que causam impacto negativo no meio ambiente.


“Espero que a população compreenda a necessidade da supressão das árvores. Estamos tomando atitudes embasadas em quesitos legais e ambientalmente corretos. Em um futuro breve, o Jardim Botânico poderá ser usufruído por toda a população do município e, o mais importante, queremos ser referência em sustentabilidade. Logo, estamos trabalhando para que Piracicaba receba um espaço comparável aos grandes jardins botânicos do país”, explica Marcos Yassuo Kamogawa, secretário da Sedema.


NATIVAS NO LUGAR

Em substituição às árvores que serão retiradas, será realizado o plantio de cerca de 220 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, contemplando a formação de um lugar agradável e em que todos possam desfrutar de lazer e aprendizado. Clementina Rossin, engenheira agrônoma, e Juliana Gragnani, analista ambiental, técnicas da Sedema, explicam que serão plantadas no local árvores como a que é símbolo do JBP, o jequitibá-rosa, e as já popularmente conhecidas ipê-felpudo, pêssego-do-mato, canela-amarela, canela-guaiacá (corvo), ipê-branco-do-brejo, ipê-amarelo tabaco, jequitibá-branco, jaborandi, jaracatiá, entre outras.


As intervenções necessárias para as atividades do Jardim Botânico de Piracicaba, incluem ainda ações, como cercamento da área com gradil metálico, a execução de trilhas e implantação de coleções botânicas, entre outras.


LEGISLAÇÃO

A retirada de espécies invasoras, prevista na autorização nº 2020/153067 e emitida em 23/12/2020, é considerada intervenção de interesse social, do artigo 3º da Lei Federal nº 12.651/2012, a qual está condicionada ao cumprimento do Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental que prevê o plantio de 220 mudas de espécies nativas no local.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon