top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Piracicaba (SP): Conespi recebe novo presidente da Câmara e discute geração de emprego


A criação de um novo Distrito Industrial foi um dos desafios apresentados ao novo presidente da Câmara pelos sindicalistas - Imagem: Divulgação

A executiva do Instituto Conespi (Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba) recebeu, na manhã de sexta-feira (27), o novo presidenta da Câmara de Vereadores de Piracicaba, Wagner Alexandre da Silva (Wagnão), quando discutiu medidas para geração de emprego, assim como ações voltadas ao desenvolvimento da cidade e melhoria da qualidade de vida de toda população. O encontro foi no Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, e coordenado pelo seu presidente, Wagner da Silveira, o Juca dos Metalúrgicos, também presidente do Instituto Conespi, que classificou a conversa como necessária para o desenvolvimento de ações em sintonia com o Poder Legislativo.





Uma das preocupações apresentadas pelos dirigentes sindicais ao presidente da Câmara é para a necessidade de criação de um novo distrito industrial em Piracicaba, uma vez que há uma forte demanda tanto de empresas que querem crescer, assim como de empresários que querem investir no município. A defesa dos dirigentes sindicais é de que a criação de um novo distrito garantirá a geração de novas oportunidades de empregos na cidade. “O movimento sindical de Piracicaba é sério, comprometido sempre com o trabalhador e trabalha para garantir que a legislação trabalhista seja respeitada, o que coloca a cidade no radar do empresariado. Hoje, Piracicaba, não à toa, de acordo com levantamento da revista Exame, é a décima do país melhor para se investir”, disse Juca dos Metalúrgicos, presidente do Instituto Conespi.


O fortalecimento ainda mais do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), que muito tem contribuído para garantir trabalho com saúde e segurança foi outro ponto abordado. Mesmo com todo o trabalho desenvolvido, o vice-presidente do Conespi, José Antonio Fernandes Paiva, falou que Piracicaba tem registrado uma média de um acidente por hora, número que tem que ser reduzido, mas que para isso é preciso investir cada vez mais na prevenção. “Imagina se tivéssemos um acidente de trânsito por hora? Certamente, o tratamento seria outro”, argumentou.


A atenção aos idosos, assim como programas de qualificação do trabalhador foram outros pontos apresentados pelo vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, José Luiz Ribeiro, que também ressaltou a importância do trabalho desenvolvido pelos sindicatos na assistência médica e odontológica aos trabalhadores. “Só através da Unimep, hoje, são cerca de 80 mil pessoas atendidas, através da parceria que mantemos através do Sindicato dos Metalúrgicos”, falou, trabalho que foi amplamente elogiado pelo presidente da Câmara. Para Wagnão, sem essa ação dos sindicatos, certamente, o sistema de saúde do município que já está comprometido, estaria um caos.


O vice-presidente do Sindicato dos Comerciários, Roberto Previde, falou da necessidade de um olhar mais atento da administração municipal para a cidade e o comércio, que é forte gerador de emprego e renda. A necessidade de uma maior atenção com o cuidado da cidade foi também apontado pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Papel, Papelão e Artefatos de Papel de Piracicaba (Sintipel), Emerson Cavalheiro, defendendo a necessidade de um cuidado melhor para com as praças, ruas e avenidas, assim como com a região da Rua do Porto, cartão postal e região de grande importância turística, que sofre entre outras coisas com a falta de banheiro público bem cuidado.


Já João Soares, presidente do Sindicato dos Condutores do Transporte Coletivo, chamou a atenção para o edital aberto pela Prefeitura para a concessão do transporte coletivo, que impõe à empresa vencedora a necessidade de construção de uma garagem em uma área hoje ocupada pela Secretaria de Defesa do Meio Ambiente, localizada entre os condomínios Terras de Piracicaba e Morada do Engenho. Ele chamou a atenção para o impacto na vizinhança e o fato de a Prefeitura estabelecer a concessão por apenas cinco anos, com possibilidade de ser prorrogado por mais cinco anos. Chamou a atenção que o prazo é curto para o alto investimento que a empresa vencedora terá que fazer, entre elas a aquisição de 100 ônibus novos. Com isso, a Prefeitura já realizou sete contratos emergenciais para o transporte urbano, e a população usuária sofre as consequências com a falta de uma definição.


O presidente da Câmara, que garantiu que fará uma gestão voltada para unidade das ações e das entidades em prol de Piracicaba, se comprometeu a atuar em sintonia com o movimento sindical e trabalhar para que os pontos apresentados pelo Instituto Conespi possam ser tratados com prioridade pelos poderes constituídos. Wagnão também se comprometeu a Melhorar o acesso as reuniões Camarárias, inclusive diminuindo barreiras físicas e burocráticas, assim como ampliar o diálogo com o Instituto Conespi e a sociedade.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page