• O Canal da Lili

Piracicaba: prefeito anuncia plano para reduzir circulação de pessoas e contágio da Covid-19


O secretário municipal de Saúde, Filemon Silvano, e o prefeito Luciano Almeida - Imagem: Prefeitura/CCS/Arquivo

O prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida, anunciou no início da noite dessa segunda-feira (22), em live pelas redes sociais da Prefeitura, detalhes do plano de combate à Covid-19 no município, que será colocado em prática a partir do próximo sábado (27), até o dia 4 de abril, com duração de 9 dias. O plano tem como objetivo a redução da circulação de pessoas e, consequentemente, redução do contágio da doença. A situação da pandemia no município é preocupante. Na tarde de segunda (22), a taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes Covid era de 97% e a de leitos de enfermaria, 76%.


De acordo com o plano, a permissão para circulação de pessoas nesse período de 9 dias, que inclui o feriado prolongado da Sexta-feira Santa, em 2 de abril, terá uma escala, com divisão por atividades, sempre respeitando os protocolos de segurança, que são o uso de máscaras e distanciamento social, entre outros.


INDÚSTRIA

As atividades industriais, que incluem segurança patrimonial, manutenções especiais e emergenciais, geração de energia elétrica, produção de fármacos e insumos médicos hospitalares e home office, serão liberadas todos os dias.


COMÉRCIO

As farmácias que se encaixam em atividades comerciais, podem funcionar até as 20h nos dias de semana - 29, 30 e 31/03 e 1º/abril. Já supermercados, mercados, varejões, conveniências, padarias e açougues podem atender no sistema delivery, também até as 20h. A mesma regra funcionará para lojas de material de construção, hidráulica, elétrica e informática. Os postos de combustíveis podem permanecer abertos nesses dias até as 20h.


O mesmo grupo de atividades – comerciais – funcionam da seguinte maneira aos fins de semana e feriado, dias 27 e 28/março e 2, 3 e 4/abril: farmácias até as 20h; supermercados, mercados, varejões, conveniências, padarias e açougues somente no sistema delivery, também até as 20h. Lojas de material de construção, hidráulica, elétrica, informática e postos de combustíveis devem ficar fechados nesses dias. Shopping center e demais lojas do comércio devem permanecer fechadas durante todo o período de 27/03 a 04/04.


SERVIÇOS

Atividades de prestação de serviços, como atendimentos médicos e hospitalares de emergência, atendimentos veterinários de emergência, transporte de produtos essenciais, segurança pública e privada, fiscalizações, transmissão e distribuição de energia elétrica e manutenção de sistemas de energia e comunicação, serviços de transporte privado coletivo, individual, por aplicativos e afins, estão liberados em todos os dias.


Os serviços públicos essenciais – saúde, segurança, transporte, entre outros – continuam funcionando. Nos demais serviços públicos, os funcionários trabalharão em sistema home office, sem prejuízos à população.


Os restaurantes, bares e lojas de conveniência podem funcionar no sistema delivery em todos os dias, até as 20h.


Ainda nas mesmas atividades, hotéis, pousadas e motéis (exceto restaurante, academia, convenções e áreas de lazer internas dessas atividades) podem funcionar durante a semana até as 20h, para serviços internos e, também até as 20h, aos fins de semana e feriado. Lotéricas podem funcionar até as 20h, em dias de semana e fecham nos demais dias. Bancos e outras atividades financeiras podem oferecer autoatendimento até as 20h, só em dias de semana.


TRANSPORTE PÚBLICO

O transporte público funcionará até às 20h, em dias de semana, e não funcionará nos finais de semana e feriado.


Os cultos religiosos estão proibidos em todos os dias, assim com todas as atividades de lazer, prática esportiva ou que gerem aglomerações.


O Terminal Rodoviário Intermunicipal (Rodoviária) permanecerá fechado, também, durante todo o período de 27/03 a 04/04.


FISCALIZAÇÃO

A Prefeitura intensificará a fiscalização para que se cumpram as determinações. Além dos processos legais e criminais, entre as penalizações está a multa de uma cesta básica ou R$ 150 para pessoas físicas, além, ainda da prestação de serviços à comunidade. No caso de pessoa jurídica, as penalidades vão desde a distribuição gratuita de máscaras, até a aplicação de multas de acordo com o faturamento da empresa.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon