• O Canal da Lili

Nova remessa de vacina contra a Covid-19 deve chegar esta semana em Piracicaba

Com a chegada de mais 4.040 doses de vacina contra a Covid-19 em Piracicaba, da Oxford-AstraZeneca, prevista para esta semana, será possível ampliar a cobertura dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à doença e também de idosos residentes em ILPIs (Instituições de Longa Permanência), grupos prioritários que compõem a Fase 1 de imunização definida pelo Ministério da Saúde (MS). No primeiro lote do Instituto Butantan, que produz a chinesa Coronavac, que chegou na última quinta-feira (21), a cidade foi contemplada com 5.280 doses, totalizando 9.320 frascos recebidos.



O coordenador do Cevisa (Centro de Vigilância Epidemiológica), Moisés Taglietta, explica que a orientação do Governo Estadual é ampliar gradativamente a cobertura vacinal da Fase 1, conforme as doses forem chegando. "As pessoas precisam ter paciência, porque a vacinação vai avançar ao ritmo da produção das vacinas e conforme o município receber novos lotes", explica.


IMUNIZAÇÃO

Em Piracicaba, o Vacinômetro produzido pelo CCS (Centro de Comunicação Social) da Prefeitura de Piracicaba, com base em dados da VE (Vigilância Epidemiológica), marca que 1.596 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 desde quinta (21), quando iniciou a campanha oficial de imunização na cidade, envolvendo profissionais de UPAs, SAMU, Hospitais e VE, além das ILPIs. Nessa terça-feira (26), equipes da VE iniciaram a imunização de 140 pessoas do Lar Betel, entre idosos e profissionais que trabalham na instituição. Ainda esta semana, o Lar dos Velhinhos será beneficiado, com 584 doses, também atendendo seus residentes e profissionais que lá atuam.


A previsão da VE é concluir a primeira dose da cobertura vacinal, atendendo todas as 28 ILPIs do município, neste sábado (30). O secretário de Saúde, Filemon Silvano, disse que o trabalho está sendo feito com prontidão para que a imunização no município avance o mais rápido possível. "Estamos preparados para esta missão, mas dependemos do Estado de São Paulo e do Governo Federal para que as vacinas cheguem. Assim que são colocadas à disposição, entramos em ação para executar a nossa parte, com qualidade e segurança", reforça.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon