top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Neuropsicóloga destaca a importância de opções saudáveis para que crianças digam não às drogas


Paula Fernanda, psicóloga e neuropsicóloga que atua na LBV alerta sobre a prevenção ao uso de drogas - Imagem: Divulgação/LBV

O uso de drogas é responsável por milhares de mortes todos os anos. Por isso, cada vez mais pessoas, organizações e comunidades em todo o mundo se unem em apoio ao combate, buscando alertar sobre o problema que as drogas ilícitas representam para a sociedade como um todo. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, foram contabilizados em 2021, no SUS - Sistema Único de Saúde, 400,3 mil atendimentos a pessoas com transtornos mentais e comportamentais em razão do uso de drogas e do álcool. É fundamental criar e fortalecer as ações de prevenção ao uso de drogas, a partir da infância, como destaca Paula Fernanda, psicóloga e neuropsicóloga que atua na LBV - Legião da Boa Vontade, no Rio de Janeiro.


Celebrado na última segunda-feira (26), o Dia Internacional de Combate às Drogas, visa conscientizar a população sobre os problemas desencadeados pelas drogas às pessoas que a consomem e à própria sociedade. A data foi estabelecida pela Assembleia Geral da ONU - Organização das Nações Unidas, por meio da Resolução nº 42/112, de 7 de dezembro de 1987.



Ações preventivas

É fundamental criar e fortalecer as ações de prevenção ao uso de drogas, a partir da infância, como destaca Paula Fernanda, psicóloga e neuropsicóloga que atua na LBV - Legião da Boa Vontade, no Rio de Janeiro/RJ. “A prevenção às drogas precisa acontecer a partir da infância, pois é aquele período crítico para o amadurecimento do cérebro, e as drogas podem interferir no neurodesenvolvimento infantil. É fundamental considerar a linguagem utilizada para cada faixa etária, que seja clara e acessível, sempre priorizando uma abordagem compreensível e que respeite realmente tanto a capacidade cognitiva quanto a capacidade emocional da criança”, explica. Ela acrescenta ainda que “é imprescindível tratar esse assunto dentro do ambiente escolar, já que a escola tem esse papel de oferecer um ambiente seguro, acolhedor e inclusivo”.


Diga NÃO às drogas!

A LBV promove constantemente ações socioeducativas e preventivas de conscientização, de esclarecimento e de informação a respeito do tema voltadas aos atendidos em seus Centros Comunitários de Assistência Social e em suas escolas em todo o País, além de fomentar, pelos meios de comunicação, a sua pioneira campanha de valorização da Vida: Não use drogas. Viver é melhor! “É importante oferecer opções saudáveis e no Bem, além do esclarecimento, para que as crianças se sintam fortalecidas e consigam realmente dizer não (às drogas)”, enfatiza Paula Fernanda, psicóloga e neuropsicóloga que atua na LBV.


Linha de atuação

De Pelotas/RS, a assistente social do Centro Comunitário de Assistência Social da LBV, Cheila Radatz, também destaca a importância da prevenção: “Trabalhamos na proteção básica que é preventiva, nossas ações são voltadas para que a criança não caia em risco social. Estamos sempre nadando contra a maré, porque estamos concorrendo com os perigos das ruas, e é muito desafiador. Mas acredito muito no ser humano e na chance de mudar, temos que pôr uma sementinha positiva no coração das pessoas”.


Conheça o trabalho da Instituição acessando o site www.lbv.org ou o perfil @LBVBrasil no Instagram e no Facebook.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page