• O Canal da Lili

Natura Musical: Liège celebra a ancestralidade em seu primeiro álbum, "Ecdise"


Capa de Ecdise, disco da cantora paraense Liège - Imagem: Divulgação

Liège não canta só, suas vozes vêm de longe. Em Ecdise, seu primeiro álbum de carreira, realizado via edital Natura Musical, estes ecos se manifestam em diferentes canções, por meio de letras que perpassam temas como a ancestralidade, o autoconhecimento, a paixão, o desapego e a emancipação pessoal, entre outros. Disponível nas principais plataformas digitais, para ouvir basta acessar: https://found.ee/lige_ecdise .


"A ecdise é um termo científico sobre a troca de pele de alguns animais. E no disco ela é representada por uma cobra, que troca a pele por completo para poder crescer", explica a cantora. "De certo modo, foi o que eu vivi pessoalmente na minha própria transição, partindo de meus trabalhos anteriores e chegando agora neste projeto inédito", detalha.


Natural de Belém do Pará (PA), Liège atualmente vive em São Paulo (SP), no entanto foi em Campinas (SP) que ela encontrou seu refúgio criativo durante 2020. Mais especificamente no Groove Arts Studio, do experiente produtor DJ Duh (Emicida, Arnaldo Antunes e Tulipa Ruiz). "Vivi um processo muito intenso de composição em Campinas, muita coisa mudou, muita coisa eu construí lá. Posso dizer que metade das canções do disco já existiam quando cheguei ao estúdio, mas as outras eu criei durante estes encontros de produção. Foi um processo muito rico e produtivo", revela a compositora.


Sobre a experiência de trabalhar com o DJ Duh, Liège o descreve como "um produtor muito respeitoso, que me dizia o tempo todo: eu acho isso, eu gosto daquilo, mas o disco é seu, você tem que me dizer o que sente e gosta mais’. Muitas vezes o Duh também me desafiou, me trouxe bases que provocaram minhas composições. Eu cresci pra caramba com isso tudo, digo com toda convicção", avalia a cantora.


"Saber de onde vem, pra saber pra onde vai"

Um dos sabores mais especiais de Ecdise é a possibilidade de conhecermos uma nova Liège, "uma Liège que já existia, mas que agora vem por meio de novas músicas, botando muito da minha ancestralidade para fora", aponta a artista. "Pesquisamos diversas referências: africanas, brasileiras, entre outras. Tudo isso dentro da minha regionalidade, preservando meu sotaque e minhas questões amazônicas. Trouxemos esses atravessamentos todos para uma zona contemporânea, incluindo um pouco de r&b, pop, um lance de world music até. Acho que isso ficou muito legal no álbum".


Ecdise traz como participantes especiais o cantor e compositor Thiago Jamelão - que também atuou como diretor vocal do disco, o duo pop 2DE1, a rapper paraense Bruna BG e Daniel Yorubá. "É um álbum sobre empoderamento humano. Quero que as pessoas ouçam este trabalho e saiam mais fortalecidas dele, que possam reavaliar suas condutas. Um convite para refletir de onde viemos, onde estamos e para onde vamos. Quem são essas ancestrais? E que tipo de ancestral eu quero ser?", nos instiga Liège. É hora de nos conhecer, de trocar nossas peles.


Liège foi selecionada por Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear), ao lado de nomes como Nic Dias, Sumano MC, Festival MANA e Mestras do Pará, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 65 projetos até 2020, como Manoel Cordeiro, Dona Onete, Pinduca, Felipe Cordeiro e Thaís Badú. "O futuro que queremos construir é coletivo. Ele passa por momentos de tensão, mas, com a música, somos capazes de chegar a um lugar comum, respeitando a diversidade. Os artistas, bandas e projetos de fomento à cena selecionados por Natura Musical trazem a mensagem de que o futuro pode ser mais bonito com a música e com envolvimento de cada um de nós", afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.


Sobre Natura Musical

Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos - entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento às cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.


Sobre Liège

A cantautora paraense Liège é uma das novas vozes da MPB contemporânea. Com uma sonoridade marcada pela MPB, batidas eletrônicas e ritmos afro amazônicos, a música de Liège é dançante e envolvente. Suas composições são plurais, como a própria vida, variando de temas como a leveza do amor, a liberdade pessoal, entre outros. A artista, que já se apresentou nos Estados Unidos e em importantes palcos da cena autoral brasileira - Festival Se Rasgum (PA), Casa do Mancha (SP) e Circuito Sesc de Cultura (SP) - reservou para 2020 o lançamento de seu primeiro disco, em produção com o DJ Duh, pelo Edital Natura Musical via Lei Semear.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon