• O Canal da Lili

Lives familiares: violeiro João Paulo Amaral encerrasérie de shows virtuais do álbum Aço da Terra


O violeiro João Paulo Amaral - Imagem: Cláudia Geronymo

Disponível nas principais plataformas de streaming desde junho, o álbum Aço da Terra, do violeiro João Paulo Amaral, conta, em seu processo de lançamento, com uma série de lives que será encerrada em agosto, quando o artista convida seus familiares, que participaram do registro fonográfico, para dividir os microfones. Neste domingo (1º), às 18h, Valdo, pai de João Paulo será participação especial. Já no dia 22, também às 18h, a convidada será a irmã do violeiro, a reconhecida cantora Ana Luiza. Ambos os shows virtuais acontecem ao vivo no canal do músico: www.youtube.com/joaopauloamaral.


Valdo completa 83 anos em setembro. É engenheiro de profissão, mas sua paixão sempre foi cantar e escrever versos. Após a primeira parte da live do dia 1º, em que o violeiro apresenta algumas de suas composições instrumentais, Valdo entra em cena para cantar, em dueto, clássicos da música caipira, além de composições autorais como “Saudade da minha roça” (Valdomiro e Valdo) e “Remédio do mato” (João Paulo Amaral e Valdo)” – registrada no novo álbum do artista.


A última live da série, que acontece no dia 22, traz como convidada a cantora, compositora e poeta Ana Luiza. No repertório, músicas como “A mulher e o mar” (João Paulo Amaral) e o clássico “Clube da Esquina no 2” (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges), ambas registradas no álbum, entre outros arranjos inéditos e duetos com o irmão.


Reconhecida tanto por seu domínio técnico quanto pela força de suas interpretações, Ana Luiza tem 25 anos de seu trabalho artístico em duo com o pianista e compositor Luis Felipe Gama. Seja nos palcos ou em estúdio, já esteve ao lado de nomes como Milton Nascimento, Chico Buarque, Ney Matogrosso, Paulinho da Viola, Dominguinhos, Elba Ramalho, Arrigo Barnabé e Zeca Baleiro.


A cantora construiu carreira exitosa no Brasil e no Exterior, com passagens por Argentina, Uruguai, Portugal, França, Suíça, Alemanha e Cuba. Como poeta, lançou em 2020 o livro "Rubra", com o qual foi convidada a participar de dois festivais internacionais de poesia representando o Brasil, em 2020 e 2021.


Viola caipira

Com o álbum “Aço da Terra”, João Paulo Amaral celebra seus 20 anos de carreira dedicados à viola caipira. O disco sintetiza a proposta de buscar uma sonoridade contemporânea e inventiva (Aço) sem abrir mão das raízes tradicionais (Terra). O projeto foi financiado com recursos do ProAC Edital (SP). Com participação de Alberto Luccas (contrabaixo), Ana Luiza (voz), Cleber Almeida (bateria), Ricardo Herz (violino) e de seu pai aos 82 anos, Valdo (voz), Aço da Terra traz em seu repertório composições instrumentais do violeiro e seus arranjos para canções como Clube da esquina no 2 (Milton Nascimento, Lô e Márcio Borges) e Cuitelinho (Domínio Público).


“São oito composições instrumentais e três canções, temas que venho reunindo nos últimos dez anos e que exploram gêneros como arrasta-pé, polca, chamamé, pagode caipira, moda de viola, cateretê, toada, samba e jazz em diferentes afinações da viola, como cebolão, boiadeira, rio abaixo e sobre-requinta”, afirma Amaral.


Trajetória

Natural de Mogi das Cruzes (SP), João Paulo Amaral vive atualmente em Campinas (SP). Ele teve seu primeiro contato com a música caipira na infância, ao acompanhar seu pai em cantorias. Graduado (violão/guitarra) e pós-graduado pela Unicamp com o primeiro mestrado em música sobre viola no país (sobre Tião Carreiro), é professor da EMESP Tom Jobim e idealizador do Festival Viola da Terra. Participou da 3a edição (festival online) do histórico Violeiros do Brasil – Projeto Memória Brasileira.


Além da carreira solo, é integrante do trio Conversa Ribeira e diretor da Orquestra Filarmônica de Violas (fundada por Ivan Vilela). Participou de festivais e concertos em Portugal, Espanha, Inglaterra, México e Estados Unidos, da gravação de mais de 30 álbuns e de projetos com nomes como Renato Teixeira, Robertinho Silva, Natan Marques, Guinga, Toninho Ferragutti e Nailor Proveta.




  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon