top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Levantamento mostra que 70% dos brasileiros não separam o lixo seco do orgânico em casa


O Brasil é um dos países que menos recicla no mundo - Imagem: Freepik

No mês do Meio Ambiente, se torna ainda mais necessário levar conhecimento para a população sobre mudanças e impactos ambientais reais. Depois que se tem a dimensão do quanto o descarte inadequado do lixo impacta a economia, é possível pensar em formas de amenizar o problema. Um levantamento da Abrelpe - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, mostra que, mais de 70% das cidades brasileiras já possuem coleta seletiva. No entanto, somente 30% das pessoas separam o lixo seco do orgânico.


O Brasil é um dos países que menos recicla no mundo: somente 3% dos resíduos são destinados corretamente. Como consequências diretas, temos a poluição ambiental, a degradação dos ecossistemas, a extração de novas matérias-primas virgens e a perda de R$ 14 bilhões ao ano para a economia. A falta de investimento no setor consolida relações de trabalho informais, com baixa qualificação e remuneração para os catadores, que na maioria das vezes não possuem condições adequadas de trabalho, como equipamento, segurança ou remuneração justa.



Saville Alves, CEO e Líder de Negócios da Solos, startup de impacto socioambiental, acredita que o descarte correto transforma. Por isso, o primeiro passo para a diminuição do impacto dos resíduos sólidos é a coleta seletiva, assim, o mundo colabora com a geração de renda para os trabalhadores urbanos que recolhem os resíduos sólidos recicláveis e para uma cadeia produtiva mais equilibrada. Diminuir o consumo de forma mais responsável são elementos essenciais: sempre que possível, é importante optar por produtos menos industrializados/processados, pesquisar e avaliar todo o ciclo da cadeia produtiva de um determinado produto até chegar ao destino final, o consumidor.


E como separar?

Não misture recicláveis com orgânicos (sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes, por exemplo). Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados. Lave as embalagens, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os bem antes de depositar nos pontos de coleta. Os papéis devem estar secos e podem ser dobrados, mas, de preferência, não amassados. Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com outros tipos de vidros. Separe o lixo eletrônico: o descarte incorreto desses materiais pode contaminar o solo com os componentes pesados. Eletrodomésticos podem ser enviados a ferros velhos ou postos de coleta específicos.

Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page