top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Fisioterapeuta alerta sobre câimbra durante as altas temperaturas do verão


Câimbras musculares são comuns durante o exercício no calor - Imagem: Ilustrativa

Quem nunca sentiu câimbra que atire a primeira pedra. Quase todo mundo já sofreu com esse incômodo, pelo menos uma vez na vida, ao se espreguiçar, exercitar ou durante o endurecimento do músculo. Mas, poucas pessoas sabem que no verão, podemos estar mais propensos a sentir essa dor. A fisioterapeuta Walkyria Fernandes explica que é comum pessoas terem esse tipo de contração muscular, principalmente em dias mais quentes, por conta da desidratação: “A água é algo extremamente importante, precisamos ter uma quantidade ideal de água no corpo. A partir do momento que fazemos exercício no calor, desidratamos muito e não conseguimos repor essa perda, e é por isso que acontece a câimbra”, aponta a especialista.



Câimbras musculares são comuns durante o exercício no calor, porque o suor contém minerais e eletrólitos, ou seja, ao suar perdemos sódio, potássio, magnésio, zinco, ácido láctico, ureia, amônia, entre outras substâncias. Quando esses nutrientes, principalmente o sódio, caem devido à transpiração excessiva, aumenta a incidência de câimbras causadas pelo calor. Para a nutricionista Marianne Fazzi, é importante em dias muito quentes, principalmente se for fazer alguma atividade física, consumir alimentos com grande taxa de umidade, como a melancia e o morango. Vale buscar também uma alimentação balanceada, à base de frutas e verduras, pois esses alimentos são ricos em vitaminas e sais minerais.


“É importante ingerir vitaminas B1 e B6, que estão presentes em castanhas, carnes vermelhas, cereais integrais e no feijão; o magnésio, que está no abacate, na semente de abóbora, no chocolate amargo e em oleaginosas como: castanhas, amêndoas e nozes. E não podemos esquecer do potássio, famoso por estar presente na banana, também é encontrado na família das castanhas, nas batata-doce, nas folhas verde-escuras e na beterraba. Além das citadas acima, o Ferro, a Vitamina B5 e o Cálcio também são micronutrientes que, quando insuficientes, podem desencadear as câimbras”, orienta a nutricionista.


As câimbras podem acontecer também em outras situações, seja por causa da má circulação, principalmente em pessoas de mais idade e em pacientes diabéticos, devido a anemia, insuficiência renal, doenças da tireoide, degenerações neurológicas, pacientes com desequilíbrios hormonais e em mulheres grávidas. Atletas de alta performance também devem tomar cuidado, pois não costumam ter tempo de repouso como deveriam e a musculatura pode entrar em fadiga e o músculo fadigado facilmente pode gerar uma câimbra. Por isso, é comum ver jogadores de futebol estirados no gramado com muita dor, porque aquele músculo começa a repuxar e o atleta começa a ter câimbra com frequência. “Apesar da dificuldade do momento, podemos tentar aliviar a dor alongando o músculo contraído de uma forma bem progressiva e tranquila, sem forçar muito, mas devolvendo o posicionamento natural, até que a tensão do local vá embora e o músculo volte a sua posição”, explica a fisioterapeuta.


Para prevenir e atenuar a dor das cãibras, é necessário beber bastante água e fazer exercícios regularmente, pois o sedentarismo facilita o aparecimento de cãibras. “Um plano alimentar saudável fornece as proteínas e nutrientes adequados para os músculos. Outro ponto importante para evitar as câimbras é o aquecimento. É interessante sempre fazer aquecimento antes de qualquer exercício mais prolongado”, orienta Walkyria.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page