top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Filha de peixe: Linda Ramalho lança “Adrenalina”, EP com produção de Zé Ramalho


Linda herdou do pai o amor pela música - Imagem: Eduardo Moraes

A cantora e compositora Linda Ramalho está lançando o EP “Adrenalina” nas plataformas de streaming. Filha mais nova de Zé Ramalho, Linda herdou do pai o amor pela música: ainda criança, estudou na escola do renomado músico e compositor Antonio Adolfo, no Rio de Janeiro.


O EP foi produzido por Zé Ramalho e além da música título, Linda assina duas composições em inglês: “Nothing to hide” e “Same bad”. Completa o repertório “Eternas Ondas”, sucesso de Zé Ramalho gravado por Fagner 1980, agora na versão com pegada punk rock de Linda e sua banda, formada por João Guilherme (baixo), Caco Braga (bateria) e China (guitarra).





“Foi muito marcante pra mim ter a produção e o apoio do meu pai no projeto. No dia que eu gravei “Nothing to hide”, saí do estúdio com um grupo de amigos e cheguei em casa já amanhecendo. Quando ele acordou e escutou a faixa, foi bater na minha porta: quando eu abri, ele estava com o maior sorriso, de braços abertos, e me disse: ‘você fez um lance incrível, tá a sua cara, parece Sex Pistols, Nirvana!’. Nunca o tinha visto mais orgulhoso: naquele momento, fui a pessoa mais feliz do mundo”, conta Linda Ramalho.

As duas canções em inglês foram compostas durante a pandemia. “’Nothing to hide’ é uma música sobre pessoas tóxicas, que querem sugar nossa energia. Já “The same bad” fala sobre como foi dormir tanto tempo sempre na mesma cama, naquele período em que ficamos todos confinados nas nossas casas, nos nossos quartos, sem poder sair”, pontua Linda. Sobre o processo de composição, a caçula dos Ramalho conta que geralmente faz primeiro a letra, e depois vai para para o violão compor a melodia. “No caso de ‘Nothing to Hide’, foi ao contrário. Acontece muito das melodias virem à minha cabeça antes de dormir, e foi o que aconteceu neste caso. Depois, fui desenvolvendo o tema, coisa que eu geralmente faço em conjunto com o João Guilherme, meu baixista e também meu professor de violão e teoria musical. A melodia de ‘Adrenalina’ é do João Guilherme: eu já tinha a letra pronta, mostrei pra ele e o João foi fazendo a música no violão, é uma parceria nossa”, complementa.

A estreia de Linda foi como vocalista e líder da banda de covers Linda and the Spacehearts, formada em 2015. Três anos depois, em 2018, pelas mãos do pai e do produtor e amigo da família Robertinho de Recife, fez sua estreia fonográfica com a gravação de “Voa voa”( Zé Ramalho, 1978), para o tributo coletivo “Avôhai 40 anos – Remake pop rock”, recriação do primeiro álbum solo de Zé Ramalho. Além da música, Linda Ramalho é formada em Artes Cênicas.

Em 2019 lançou o single “Quem é quem?” parceria da cantora e compositora com Paulo Pestana Jr. e Maurício Kyann, com arranjo eletrônico. Na sequência, dividiu com Rob Endraus (filho caçula de Robertinho de Recife) a faixa “Pelo vinho e pelo pão” (Zé Ramalho, 1979), que fez parte do tributo “A peleja do diabo com o dono do céu – remake pop rock” (2019), editado há 4 anos pelos mesmos selos Avôhai e Discobertas, que agora lançam “Adrenalina” nas plataformas de streaming.

FICHA TÉCNICA

Linda Ramalho – voz; João Guilherme – contrabaixo; Caco Braga – bateria; China – guitarra. Produção: Zé Ramalho. Gravado, mixado e masterizado no Studio Hanoi em 2022. Técnico de som: Fernando Perazzo.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page