top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

escovação inadequada pode provocar retração gengival, alerta especialista


Retração gengival é irreversível sem intervenção de um dentista, afirma docente da Anhanguera - Imagem: Divulgação

A retração gengival é uma doença periodontal causada por diferentes fatores, como a posição incorreta dos dentes, perda óssea ou questões envolvendo a herança genética do paciente, por exemplo. Especialistas alertam que, embora poucas pessoas saibam, a forma incorreta de escovação pode contribuir também para esse problema, proporcionando dores e inflamações, além de aumentar a sensibilidade dos dentes.


De acordo com o coordenador do curso de Odontologia da Faculdade Anhanguera, professor doutor Marcelo Palinkas, o problema é caracterizado quando o tecido gengival retrai em relação aos dentes e provoca a exposição da raiz. “Esse efeito é dificilmente percebido em estágios iniciais. O paciente se dá conta de que há algo errado quando consegue enxergar a parte naturalmente mais amarelada da raiz”, afirma o acadêmico.



A força demasiada ao escovar os dentes, com cerdas inadequadas para o uso diário (médias ou duras), irá agredir a gengiva, que irá migrar da sua linha natural onde houve o trauma e causará a impressão de que os dentes estão alongados. O processo é irreversível sem intervenção de um dentista. O profissional com especialização em periodontia pode aplicar resina para proteger a parte exposta pela migração ou, em casos graves, recorrer a uma cirurgia de recobrimento radicular. “O ideal é focar sempre na prevenção do problema”, afirma o coordenador.


Para uma escovação adequada, o docente da Anhanguera faz as seguintes recomendações:


Cerdas

Para a higienização bucal diária, o recomendado é que crianças e adultos utilizem escovas com cerdas macias, que são capazes de limpar os dentes sem causar danos nos tecidos da boca. As com resistência média ou dura são indicadas para casos específicos ou para a limpeza de próteses dentárias.


Movimentação

Para começar a escovação, é preciso fazer movimentos circulares ou de “vai e vem”, sem força exagerada, das superfícies internas e externas nos dentes, além da língua. A gengiva não deve ser escovada durante esse processo, pois não está preparada para o atrito, pode sofrer trauma e migrar de sua margem.


Fio dental

Para alcançar os lados dos dentes que a escova não tem acesso, é importante utilizar o fio dental, pelo menos, uma vez ao dia. Esse recurso irá garantir que todos os resquícios de alimentos sejam eliminados da boca. A delicadeza em seu uso (associada com uma técnica correta) é necessária para uma excelente higienização, caso contrário, movimentos inadequados farão a gengiva sangrar, causar dor e inchaço.


Dentista

A visita periódica ao profissional especializado é a melhor forma de determinar diagnósticos, acompanhar a progressão de problemas e proporcionar o tratamento ideal para cada caso. As idas ao consultório odontológico devem acontecer, no mínimo, a cada seis meses.

Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page