top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Escola estadual: deputada Professora Bebel participa do Festival AfroHélio, em Piracicaba (SP)


O festival foi marcado por atividades culturais e artística, com danças típicas - Foto: Divulgação

A deputada estadual Professora Bebel (PT) participou, no último dia 25 de novembro, do Festival AfroHélio, realizado pela Escola Estadual Hélio Penteado de Castro, em Piracicaba (SP). A escola fica no bairro Parque Piracicaba e evento foi realizado dentro das atividades da Semana da Consciência Negra, que teve o objetivo de promover atrações com histórias, cultura e beleza negra. O festival, uma iniciativa da sua diretora Flavia Modolo e dos professores José Carlos Fonseca e Marina Madeira, foi realizado ao longo do dia em frente ao próprio prédio escolar e reuniu a comunidade escolar.


O evento teve show de pagode, com o grupo Utopia, barracas e muita festividade antirracista. Também aconteceram apresentações de alunos e professores, como danças, leitura de manifestos, poesias exaltando a africanidade e denunciando o preconceito e racismo.



O festival também foi marcado pela participação do coletivo beleza preta do Clube 13 de Maio, visando integrar moda, dança e patrimônio cultural, por meio de uma releitura dos desfiles e concursos de beleza, em que mulheres negras serão protagonistas. “Fiz questão de conhecer o projeto AfroHélio, realizado pela E.E. Prof. Hélio Penteado, e todos os idealizadores e participantes parabéns pelo belo trabalho desenvolvido junto à comunidade. É através da educação que formamos a nossas crianças e juventude”, enfatizou a deputada Bebel.


A professora de História Marina Madeira enfatiza que este evento foi de suma importância, uma vez que fez parte da conclusão das atividades desenvolvidas por toda escola voltada para a questão da consciência negra durante novembro, mostrando o engajamento de alunos e professores na luta antirracista e comemorando os 20 anos da lei que tornou obrigatório o ensino da cultura e história afro-brasileira nas escolas públicas e privadas.


Bebel fez questão de prestigiar o festival, que teve a participação da comunidade escolar. - Foto: Divulgação

Já a diretora Flávia Modulo ressaltou que o projeto AfroHélio teve como tema "Consciência Negra, arte, conquistas e lutas” e procurou abranger exposições e atividades dedicadas exclusivamente à produção e reprodução da cultura negra.


“As atividades se concentraram no mês de novembro, mas tivemos outras atividades dentro deste mesmo objetivo durante todo o ano letivo, pois esse trabalho precisa ser enfatizado todos os dias”, acrescentou.


A organização do evento ressaltou que este foi o primeiro Festival AfroHélio, mas que já estão se programando para atividades que trabalham a africanidade na escola no próximo ano e para mais uma culminância no mês de novembro, dentro das atividades do Dia da Consciência Negra.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page