• O Canal da Lili

Escola do Legislativo de Piracicaba mantém programação on-line com 8 cursos em março


Programação pela internet é realidade desde agravamento da pandemia - Imagem: Davi Negri

Mesmo com a fase emergencial do Plano São Paulo, que restringiu atividades presenciais até o dia 30 de março, a Escola do Legislativo Antonio Carlos Danelon – Totó Danelon, da Câmara de Vereadores de Piracicaba, mantém sua programação ao público. Até o fim do mês estão previstas oito atividades, todas gratuitas e oferecidas pela internet, entre minicursos, palestras e roda de conversa.


As inscrições para os cursos são feitas por meio de preenchimento de formulário no site da Escola (é só acessar escola.camarapiracicaba.sp.gov.br). As aulas são ao vivo, transmitidas pelo aplicativo Zoom e no canal da Escola no YouTube. Os inscritos recebem o link de acesso para a sala de reunião por e-mail ou WhatsApp. Além disso, a programação permanece disponível no YouTube, que conta, atualmente, com 988 inscritos e 23.263 visualizações.


Diretora da Escola, a vereadora Silvia Morales, do Mandato Coletivo a Cidade é Sua (PV), lembra que a modalidade de aulas à distância é uma realidade desde março do ano passado, depois que a pandemia se agravou no País. "A Escola usou a tecnologia em seu favor, em um momento que são indispensáveis agregar conhecimento e proporcionar debates”, observa a vereadora.


Silvia destaca que a programação de março traz, entre os temas, a gestão dos recursos hídricos (alusivo ao Dia Mundial da Água) e história do feminismo (pensado porque o 8 de março foi o Dia Internacional da Mulher), além da discussão sobre habitação de interesse social, a formação do artista de teatro no interior e os 38 anos de atuação do Espaço Pipa (programação completa está ao final do texto).


Para a diretora da Escola, ainda que um provável retorno às atividades presenciais seja observado com a melhora da pandemia, o formato on-line é algo que deve ser mantido. Como exemplo, Silvia cita o aumento na participação nos cursos, nos contextos anterior e pós-pandemia. "Foram 3.021 pessoas em 58 atividades no ano passado. Em 2019, quando as aulas eram presenciais, tivemos 2.329 participantes", informa.


Um item que chama a atenção de Silvia Morales é que acima de 95% dos participantes responderam aos questionários classificando as ações como boas/excelentes. "Todos os meses, a secretaria da Escola nos traz esse balanço, que tem se mostrado positivo desde a implantação da Escola, em 2017", diz, ao lembrar que uma das preocupações é com a emissão de certificados, enviados assim que os participantes respondem ao questionário de avaliação.


A programação é sempre composta por professores voluntários e definida pelos conselheiros, que tem, além de Silvia, o vereador Pedro Kawai (PSDB) como coordenador, e como membros os professores Heliani Berlatto e Josué Adam Lazier, o vereador José Everaldo Borges, o Josef Borges (Solidariedade), e o diretor do Departamento de Documentação e Transparência, Bruno Didoné. As servidoras Érica Dinis e Ana Lúcia Gomes Fernandes oferecem o suporte na secretaria da Escola.


Programação de março

22 de março – 9h às 11h

Palestra "Protocolo de Monitoramento da Governança das Águas do Brasil"


22 de março – 15h às 17h

Roda de Conversa "Desafios da gestão dos Recursos Hídricos do município"


23 de março – 14h às 16h30

Ciclo de Palestras "Habitação de Interesse Social (HIS)" - tema 3


24 de março – 15h às 17h

Palestra "Rios Urbanos e Desenvolvimento Sustentável"


25 de março – 14h às 15h30

Palestra "O modelo social da deficiência e os 38 anos de atuação do Espaço Pipa pela garantia de direitos"


29 de março – 15h às 17h

Ciclo de Palestras "A formação da(o) artista de teatro no interior" - temas 1 e 2


30 de março – 15h às 17h

Ciclo de Palestras "A formação da(o) artista de teatro no interior" - temas 3 e 4

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon