top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Em seminário, Apeoesp tira ações em defesa do magistério contra redução de verbas da educação


No seminário, professores aprovam ações em defesa da educação pública e do magistério paulista - Imagem: Divulgação

Coordenado pela deputada estadual Professora Bebel (PT), segunda presidenta da entidade, no seminário estadual da corrente “Articulação Sindical” da entidade, que aconteceu neste último final de semana, na cidade de Águas de São Pedro, foi tirado encaminhamentos visando fazer o enfrentamento ao governo Tarcísio que quer reduzir as verbas da educação. Na reunião, que reuniu mais de 300 participantes de diversas regiões do Estado de São Paulo, também foram tiradas ações contra a reforma administrativa e contra a colocação de diretores supervisionado o trabalho dos professores em sala de aulas. “Defendemos a liberdade de cátedra e exigimos respeito!”, diz Bebel.




O seminário aberto, no sábado pela manhã, 29 de julho, com apresentação do técnico do Dieese, Thomaz Jansen, que abordou os projetos tributários do governo Lula em tramitação no Congresso Nacional, enquanto que a deputada Professora Bebel falou das suas ações na Assembleia Legislativa em defesa do magistério paulista e da educação pública de qualidade, assim como das importantes ações da Apeoesp nos últimos meses. Também participaram o primeiro presidente da entidade, Fábio Moraes; o secretário de relações internacionais da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Roberto Leão, o presidente da CUTSP, Douglas Izzo, que fez análise de conjuntura.


O seminário teve dois dias de debates intenos, numa preparação para o XXVII Congresso Estadual do sindicato e as perspectivas da entidade, que acontecerá em Piracicaba, de um a três de setembro, que reunirá mais de 1500 professores de diversas regiões do Estado de São Paulo, que foram eleitos no último mês de maio para dirigir a Apeoesp, o maior sindicato de profissionais da educação da América Latina.


De acordo com a Professora Bebel, o seminário teve o objetivo de aprimorar a organização da corrente Articulação Sindical, “visando também dar uma contribuição ainda melhor para a atuação do nosso sindicato frente aos desafios uma conjuntura difícil pela presença de um governador bolsonarista no Governo do Estado. O governador Tarcísio de Freitas avança na política neoliberal de atacar a educação e os seus professores da rede estadual de ensino e precisamos fazer o enfrentamento para evitar mais prejuízos tanto à educação pública como aos profissionais do magistério”, completa.


PELA LIBERDADE DE CÁTEDRA

Para a Professora Bebel, “é totalmente inaceitável a portaria publicada pela Coordenadoria Pedagógica da Secretaria Estadual da Educação que impõe a presença de diretores e coordenadores nas salas de aula para fiscalizar as atividades dos professores com os estudantes. A liberdade de ensinar e aprender é um princípio da Educação brasileira previsto no artigo 206 da Constituição Federal e a liberdade de cátedra é inerente à função do professor e da professora. Dentro da sala de aula o professor e a professora são autoridade e, selecionado por concurso ou outra forma para ministrar aulas, está plenamente capacitado para a função. Não tem cabimento que seja assediado e seu trabalho tolhido desta forma. Não aceitamos essa medida e lutaremos por todos os meios disponíveis para que não se efetive”, diz.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page