top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Em audiência pública, deputada Professora Bebel reforça luta em defesa dos serviços públicos


Na audiência pública, que reuniu diversas entidades, a deputada Bebel deixou claro que não abre mão de assegurar direitos, carreira, salários dignos ao funcionalismo - Imagem: Divulgação

Em audiência pública, na última quinta-feira (15), na Alesp - Assembleia Legislativa no Estado de São Paulo, com o tema “Concursos e contratação justa dos servidores públicos no Estado de São Paulo”, a deputada estadual Professora Bebel (PT) reforçou a luta em defesa dos serviços públicos estaduais. “Lutaremos contra o desmonte dos serviços públicos e à retirada dos direitos dos servidores públicos estaduais”, destacou Bebel, em resposta aos ataques do governador Tarcísio de Freitas ao funcionalismo estadual e contou com a participação de representantes da Fuse, Apase, Apeoesp, CPP, CCM do Iamspe, Afiamsps, Sindicato dos Psicólogos, Sindisaúde, Sinteps, Fórum Estadual de Educação, entre outras entidades do funcionalismo estadual.



Bebel deixa claro que “queremos não somente que sejam realizados concursos públicos para todos os cargos, em todas as áreas; queremos valorização salarial e profissional, carreira, condições de trabalho. E queremos a aprovação do Plano Estadual dos Servidores Públicos (PL 962/2023), que foi elaborado pelo nosso mandato em conjunto com entidades do funcionalismo e reapresentado nessa nova legislatura, para assegurar direitos, carreira, salários dignos e a qualidade de todos os serviços públicos”, enfatizou.


De acordo a deputada Professora Bebel, na Alesp, a luta é também para que não haja prejuízo ao PL do Plano Estadual da Educação. “Encaminharemos projetos específicos, sobretudo no que diz respeito à realização dos concursos públicos”, assegura a parlamentar.


Na audiência, ainda, a deputada Bebel ressaltou que na próxima semana o secretário estadual da Educação, Renato Feder, estará participando na Assembleia Legislativa de reunião da Comissão de Educação e Cultura, quando será cobrado a explicar medidas para a defasagem de professores na rede estadual de ensino, uma vez que o concurso de 15 mil vagas é insuficiente, assim como uma política estadual de valorização da categoria. “É necessário concurso público para pelo menos 100 mil professores para as diversas áreas da rede estadual de ensino”, completa.


תגובות


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page