top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Deputada Bebel discute com presidente do BNDES pautas sobre desenvolvimento de Piracicaba (SP)


Bebel e o presidente do BNDES, Aloízio Mercadante, discutiram pautas voltadas ao desenvolvimento de Piracicaba (SP) - Foto: Divulgação

A deputada estadual Professora Bebel (PT) reuniu-se com o presidente do BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Aloízio Mercadante, na quinta-feira (18), para discutir diversas pautas de extrema relevância para a cidade de Piracicaba (SP).


A audiência foi no Rio de Janeiro, na sede do BNDES, e voltadas a temas cruciais como o resgate patrimônio histórico e cultural, áreas verdes, todos voltados à ativação econômica, assim como apoio à indústria e ao agronegócio de Piracicaba e região.






De acordo com a deputada piracicabana Professora Bebel, principal liderança do Partido dos Trabalhadores na região e que mantêm uma estreita relação com o governo federal do presidente Lula, neste encontro foi importante porque, “abordarmos ainda questões fundamentais relacionadas a energias renováveis e mobilidade verde”. O presidente do BNDES destacou as qualidades e lideranças da deputada Professora Bebel e mandou um recado: “O que Piracicaba precisar, pode contar conosco, e pessoal da indústria, do agro, vocês têm uma verdadeira embaixadora em Piracicaba”, disse, se referindo à Professora Bebel.


Para a parlamentar piracicabana, o encontro foi fundamental para que pudesse apresentar ao presidente do BNDES propostas voltadas ao resgate de riquezas da cidade, como a Rua do Porto, o Engenho Central, a Estação da Paulista, os bairros rurais, como de Santana e Santa Olímpia, assim como o desenvolvimento de Piracicaba e da região. “Sem dúvida, foi uma honra ser recebida pelo meu amigo Aloízio Mercadante e, assim, poder compartilhar ideias e perspectivas sobre o futuro da nossa cidade especialmente em tempos de mudanças climáticas. Justamente dentro deste aspecto, abordarmos questões fundamentais relacionadas a energias renováveis e mobilidade verde, como a implantação de ônibus elétrico”, destaca, contando que o presidente do BNDES “comprometemo-nos a tratar dessas questões com responsabilidade social, mantendo o foco na geração de empregos e no desenvolvimento sustentável”, detalha.


ARTIGO


Democracia são direitos concretos para a população

*Texto: Professora Bebel


No dia 8 de janeiro, realizamos no auditório do New Life Hotel, em Piracicaba, uma significativa manifestação para lembrar a vitória da democracia sobre a tentativa de golpe da extrema direita bolsonarista em 2023, quando invadiram e depredaram as sedes dos três poderes, tentando criar o caos para justificar uma intervenção militar.


Em Brasília, o presidente Lula reuniu em solenidade no Senado Federal 500 lideranças e personalidades da República. Foi um momento de reafirmação e fortalecimento da democracia. Na Avenida Paulista, em São Paulo, demais capitais e outras cidades pelo Brasil, muitos atos foram realizados para dizer, alto e bom som: golpistas não passarão!


Entretanto, como disse o Presidente Lula, não basta a defesa formal da democracia. Ela tem que significar garantia de direitos, como Educação, Saúde, Moradia, Transporte, alimentação de qualidade é demais direitos.

Em Piracicaba, uma de nossas principais reivindicações neste momento é a instalação de uma universidade federal no desativado campus Taquaral da UNIMEP. Democracia também é dar uma perspectiva concreta de ensino superior de qualidade para a juventude dos 24 municípios da Região Metropolitana de Piracicaba, com seus 1,5 milhão de habitantes.


Na luta por democracia com garantia de direitos, não vamos aceitar a municipalização de escolas estaduais, como os governos Tarcísio de Freitas e Ricardo Nunes querem fazer com 50 unidades na Capital, assim como outros prefeitos planejam fazer em cidades do interior.


O governo bolsonarista do Estado, juntamente com esses prefeitos, trabalham para desmontar a rede estadual de ensino, apostam na pulverização da Educação pública, enquanto que o Plano Nacional e o Plano Estadual de Educação apontam para a estruturação do sistema nacional e o sistema estadual de Educação.


É necessário garantir um padrão de qualidade para todas as escolas públicas, políticas educacionais articuladas e a concretização do regime de colaboração previsto no pacto federativo inscrito na Constituição Federal. Isso não será obtido com o governo Tarcísio de Freitas "empurrando" escolas estaduais aos municípios, tendo como objetivo o corte de gastos e não o atendimento das necessidades educacionais da população.


A Constituição Federal determina que os Municípios se responsabilizem prioritariamente pela educação infantil (creches e pré-escolas), podendo também cuidar das primeiras séries do ensino fundamental. Ora, que lógica existe em o Município de São Paulo, por exemplo, pretender assumir escolas estaduais de ensino fundamental, se em 83% dos 96 subdistritos da Capital não houve o cumprimento das metas de atendimento em creches determinados pelo Plano Municipal de Educação?


Trata-se do direito das crianças (pois sabemos que a etapa da creche é importante para a socialização e posterior desenvolvimento da criança em todos os seus aspectos), como também de um direito social, pois milhares de mulheres trabalhadoras são obrigadas a pagar pessoas para ficarem com seus filhos, deixá-los com parentes ou com os filhos mais velhos – muitas vezes crianças também – ou simplesmente deixar de trabalhar.

Por isso, nosso mandato apoia e está engajado no movimento que a APEOESP está desenvolvimento contra a municipalização das escolas estaduais na Capital e em outras cidades onde Governo do Estado e prefeituras articulam mais esse ataque aos direitos da população e dos profissionais da Educação – que perdem salário, direitos e até mesmo o emprego.


Na próxima semana haverá reunião do “Grito por Serviços Públicos de Qualidade no Estado de São Paulo” e direitos do Funcionalismo, que reúne mais de 50 entidades e movimentos sociais. Não vamos deixar passar mais essa boiada. *Professora Bebel é Deputada Estadual pelo PT e segunda presidenta da APEOESP



Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page