top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Deputada Bebel comemora projeto do presidente Lula que altera o ensino médio no País


O presidente Lula, entre a deputada estadual Professora Bebel e Heleno Araújo, da CNTE, no Palácio do Planalto - Foto: Divulgação/Arquivo

A segunda presidenta da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel (PT), comemora a iniciativa do presidente Lula de enviar ao Congresso Nacional Projeto de Lei que altera o ensino médio, medida que vinha sendo reivindicada pela própria Apeoesp, juntamente com outras entidades ligadas à educação, assim como por estudantes e pais.


O pedido de mudança no novo ensino médio, que foi implantado no Governo do então presidente Michel Temer, foi oficializado pela deputada Bebel em audiência com o presidente Lula, no dia 7 de março deste ano, no Palácio do Planalto, que também contou com a participação do presidente da CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Heleno Araújo, quando foram discutidos assuntos relacionados à melhoria da educação pública no País e aos direitos dos profissionais da educação.



Bebel lembra que naquele encontro “expressarmos as nossas concepções e opiniões sobre o trabalho do Ministério da Educação, que considero o mais importante para o futuro do país, assim como tratamos de assuntos relacionados à educação pública e aos direitos dos profissionais da educação e demais servidores. Abordamos a necessidade de representação e diálogo com profissionais da educação no MEC (Ministério da Educação e Cultura), levando nossa experiência e compromisso com a escola pública de qualidade, assim como a necessidade do cumprimento do piso salarial nacional dos professores em todo país, assim como pedimos urgência de que fossem revogadas a reforma do ensino médio e a Base Nacional Comum Curricular impostas pelos governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro, que vem prejudicando todo sistema de ensino no país. Dissemos ao presidente Lula que era urgente que fosse estabelecido um processo de construção de um ensino médio que atenda os interesses dos filhos e filhas da classe trabalhadora e que seja colocado um fim na distância que separa as escolas públicas das boas escolas privadas”, conta.


O projeto enviado pelo presidente Lula ao Congresso Nacional atente aos pedidos feitos naquela audiência, de reconstituição da carga horária de 2.400 horas destinadas à Formação Geral Básica, recompõe as disciplinas da FGB (Língua Portuguesa, Inglês, Espanhol, Artes, Educação Física, Matemática, História, Geografia, Sociologia, Filosofia, Física, Química e Biologia). O projeto revoga os itinerários formativos e estabelece outras alterações. “Sem dúvida, este projeto é uma resposta à luta social pela revogação da reforma do ensino médio, na qual nosso mandato e a Apeoesp têm participado ativamente”, destaca Bebel.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page