top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Deputada Bebel cobra recursos do governo estadual para RMP e crítica corte de verbas da educação


A deputada Bebel fez a cobrança e as críticas ao govenador Tarcísio de Freitas da tribuna da Alesp - Imagem: Divulgação

A deputada estadual Professora Bebel (PT) fez duras críticas ao governador Tarcísio de Freitas, nesta semana, durante pronunciamento na Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, pela sua intenção de reduzir verbas da educação pública, ao mesmo tempo que chamou a atenção para a necessidade de que seja garantido recursos para o desenvolvimento para a RMP - Região Metropolitana de Piracicaba, que engloba 24 municípios, e que foi criada no ano passado, para que garantida a implementação de projetos. A deputada lamentou que o governo estadual queira reduzir de 30% para 25% os recursos do orçamento estadual para a educação, que representará uma perda no ano de aproximadamente R$ 9 bilhões.



Para a Professora Bebel, a redução dos recursos representará prejuízos principalmente para o ensino médio, que já tem sido penalizado com o chamado “novo” ensino médio, uma vez reduz drasticamente a possibilidade de os alunos poderem chegar à faculdade, assim como haverá corte de recursos para o ensino das Fatec´s e das universidades estaduais paulistas, entre elas a Unicamp, USP e Unesp. “O direito ao conhecimento está sendo retirado de uma forma frontal. Precisamos universalizar o ensino médio e dar garantias de que a juventude possa fazer a opção de cursar ou não uma universidade”, ressaltou.


Bebel cobrou recursos para as regiões metropolitanas que foram criadas no governo passado, entre elas a de Piracicaba. “Se é para ter desenvolvimento, então temos que ter um fundo. Isso seria o indicador para que a gente tivesse confiança que a criação ou a estruturação do Estado, dividido em regiões metropolitanas, seja colocada em prática, assim como a criação de um conselho de acompanhamento, com um planejamento estratégico, para se ter um diagnóstico”. Piracicaba, por exemplo, de acordo com a deputada Bebel tem uma possibilidade imensa de desenvolvimento do seu polo industrial, uma vez que tem aliado ciência e tecnologia, o que dá condições de desenvolvimento, mas todos esses atributos estão sendo tratados de forma muito secundarizada e fragmentada.


Para a deputada Bebel, a ideia de região metropolitana é boa, mas se tiver na vértebra primeiro o regime de colaboração, porque não adianta só continuar aglomerando municípios e dando nome de região metropolitana. “O nome é bonito, mas na prática é isso. Tem que pensar na forma de como colocar em contato esses municípios”, disse, chamando a atenção para a necessidade de haver um diálogo, uma interação entre os municípios paulistas. “Essa troca de experiências faz o desenvolvimento acontecer, garantindo que o Estado cresça. No entanto, ao invés de trabalhar pelo desenvolvimento dos municípios, o novo governo tem buscado aumentar a carga tributária, por exemplo, tentando aumentar a taxa judiciária, assim como quer retirar recursos da educação”, criticou.


Por outro lado, a deputada Bebel diz que o governo não tem conseguido nem fazer os investimentos dos recursos destinados à cada área. “O governo tem que implementar as verbas que estão previstas para a educação e a saúde, que sequer o Estado tem utilizado”, enfatizou.


A não aplicação dos recursos devidos, conforme Bebel, faz com que ocorra superlotação de salas de aulas, assim como ocorre problemas com a escola de tempo integral que levou a uma esvaziamento, com um alto percentual de evasão escolar, uma vez que parte dos alunos acabam deixando a escola para trabalhar e ajudar no sustento de suas casas e o governo não teve nenhuma busca ativa para que esses estudantes voltem para as salas de aulas. E eles estão lá e vão voltar na forma de educação de jovens e adultos à distância”, lamenta a parlamentar, que também é segunda presidenta da Apeoesp.


Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page