top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Deputada Bebel cobra estrutura do Estado para coibir violência nas escolas paulistas


A deputada Professora Bebel diz que o governo estadual precisa melhorar a estrutura das escolas estaduais, inclusive contrando mais funcionários e professores - Imagem: Divulgação

A presidenta da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), a deputada estadual Professora Bebel (PT), voltou a cobrar maior estrutura do governo estadual para ajudar a coibir e a prevenir violência nas escolas da rede estadual de ensino. De acordo com a deputada, tanto a contratação de mais professores, através de concurso público, como de AOE (Agente de Organização Escolar), pelo mesmo processo, são fundamentais para ajudar na organização das escolas, uma vez que boa parte das escolas está sem funcionários de apoio. “Em muitas escolas, pela falta de funcionários, os professores fazem o acompanhamento dos alunos no intervalo”, conta.




A cobrança voltou a ser feita pelas redes sociais da parlamentar após o episódio registrado na cidade de Monte Mor, nesta manhã de segunda-feira, 13 de fevereiro, quando um adolescente foi detido após uma tentativa de invasão a um prédio em que funcionam duas escolas na cidade. O adolescente de 17 anos, que exibia símbolo nazista no braço, terminou preso, após a detonação de uma bomba caseira.


Para Bebel, mais um fato mostrando que a violência é um grave problema social e aquela que se direciona ou ocorre nas escolas merece máxima atenção das autoridades e da sociedade. “A violência política, em qualquer contexto, é intolerável e tem quer punida com o máximo rigor”, escreveu.

A deputada e presidenta da Apeoesp ressaltou que desta vez, em Monte Mor, felizmente, a tragédia não se concretizou em uma escola graças à pronta ação das forças de segurança.


Segundo a Professora Bebel, a Apeoesp vem realizando pesquisas periódicas sobre a questão da violências nas escolas, sendo que atualmente está em campo para realizar mais uma focada no tema educação. “Seus resultados mostram que é preciso, sim, assegurar que a polícia patrulhe o entorno das escolas e que, também, é necessário um trabalho de prevenção e conscientização no interior das próprias escolas, com o envolvimento de toda a comunidade.


Nas escolas estaduais, é necessário recompor o quadro de funcionários, é necessário haver debates e atividades formativas, o conselho de escola tem que ter funcionamento regular e democrático e é preciso, também, que seja retomado e ampliado o quadro de professores mediadores”, enfatiza a presidenta da Apeoesp.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page