• O Canal da Lili

Covid-19: vacinas são até 50% mais eficazes em quem pratica atividade física

Atualizado: 10 de fev.


Pessoas ativas também têm 37% menos chances de adoecerem e morrerem de doenças infecciosas - Imagem: Divulgação

Estudo da Universidade Caledônia de Glasgow, no Reino Unido, aponta que pessoas fisicamente ativas têm 50% mais chances de desenvolver maiores níveis de anticorpos depois de receber uma vacina. A pesquisa, que utilizou dados janeiro de 1980 a abril de 2020, também indica que a prática de exercícios por pelo menos 30 minutos cinco vezes na semana diminui em até 37% as chances de o indivíduo adoecer e morrer de doenças infecciosas.








O estudo, publicado pela HCM Magazine, pode ajudar no enfrentamento de futuras epidemias e pandemias, como a de Covid-19. Isso porque comprova que o incentivo e o investimento em atividades físicas não apenas reduzem o risco de adoecer e falecer, mas também torna as campanhas de vacinação mais eficazes. Além disso, manter uma rotina de exercícios auxilia na prevenção do desenvolvimento de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, que são fatores de risco para outras enfermidades.


“Além de todos estes benefícios, é importante destacar que o exercício é parte importante da prevenção e tratamento das principais comorbidades que agravam a doença: hipertensão, obesidade e diabetes. E há que se ressaltar que os casos de depressão e ansiedade aumentaram exponencialmente em função do isolamento. O exercício produz no cérebro as substâncias que proporcionam bem-estar, como as endorfinas e a serotonina, melhorando a saúde emocional dos praticantes”, explica Monica Marques, educadora física e diretora técnica da Cia Athletica.


Dois principais fatores corroboram com as conclusões dos pesquisadores. Uma delas é o aumento, em quem se exercita regularmente, da imunoglobulina IgA, responsável pela proteção de mucosa dos pulmões e de outras partes do corpo, impedindo a entrada de vírus e bactérias. Outra é o aumento do número de células T CD4+, cuja tarefa é alertar o sistema imunológico sobre algum ataque e controlar a resposta imune.


A pesquisa não considerou atletas profissionais, portanto, qualquer pessoa pode começar a se exercitar para evitar o desenvolvimento de doenças infecciosas e aumentar a eficiência de imunizantes. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que os adultos pratiquem entre 150 e 300 minutos de atividade física de intensidade moderada por semana. Para as crianças e os adolescentes, a recomendação é de 60 minutos diários de atividade aeróbica moderada.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon