• O Canal da Lili

Corredor Caipira debate ações de restauração florestal com a Prefeitura de Anhembi


Reunião com representantes da Prefeitura de Anhembi - Imagem: Rafael Bitencourt

Com o objetivo de debater a possibilidade de parceria e identificar locais potenciais para o desenvolvimento de ações de restauração florestal, o projeto "Corredor Caipira – Conectando Paisagens e Pessoas” foi apresentado a representantes da Prefeitura de Anhembi, durante reunião realizada no município paulista. Em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) e com patrocínio da Petrobras, o projeto Corredor Caipira, executado pelo Nace-Pteca (Núcleo de Apoio à Cultura e Extensão Universitária em Educação e Conservação Ambiental) e pela Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz) busca implantar 45 hectares de florestas e agroflorestas e formar corredores agroecológicos que conectam importantes fragmentos florestais no interior de São Paulo.


Na última semana, participaram da reunião, junto a membros do “Corredor Caipira”, representantes das secretarias municipais de Meio Ambiente e Agricultura. Após a reunião, o grupo conheceu a Fazenda Cai-Cai, onde é feita a captação de água, que abastece a área urbana de Anhembi. “O sistema de captação é abastecido por várias nascentes difusas existentes no local, uma reserva de cerca de dois hectares, com vegetação nativa em estágio inicial de regeneração. As águas coletadas são armazenadas em cisterna e bombeadas para a estação de tratamento na zona urbana através de tubulação que se estende por cerca de 3 km”, avalia Girlei Cunha, consultor florestal do projeto, presente nas atividades no município.


“As áreas à montante da reserva das nascentes contam como uso do solo, pastagem, estrada de acesso e uma grande área de cana-de-açúcar. Até o momento, a quantidade de água é suficiente para o atendimento da população da zona urbana”, afirma Girlei.


Aprovação e próximos passos

O engenheiro agrônomo da Prefeitura de Anhembi, Rodrigo Carvalho, aprovou o projeto. “É muito interessante, tanto para o nosso município como para os adjacentes, para que seja dada uma atenção maior às áreas de matas e áreas de preservação permanente que estão sendo extintas com as monoculturas. Então, é extremamente importante para a gente manter tanto as nossas nascentes como o próprio manancial”, diz.


Coordenador técnico do “Corredor Caipira”, Henrique Campos, que também participou das atividades em Anhembi, avalia o encontro positivamente e traça os próximos passos. “A expectativa agora é avançar na prospecção de áreas para restauração e também elencar as principais políticas públicas socioambientais locais, além de ampliar o diálogo com o município”, conta.


Unindo forças

Além da implantação de 45 hectares de florestas e agroflorestas e da criação de corredores agroecológicos que conectam importantes fragmentos florestais no interior de São Paulo, compõe os objetivos do “Corredor Caipira” a realização de oficinas, inclusive, junto aos servidores públicos. A área de abrangência envolve cinco municípios diretamente e 13 indiretamente.


Tanto o projeto pode contribuir com os municípios, como as prefeituras podem contribuir com a iniciativa, ao auxiliar em questões logísticas e facilitar o contato com agricultores e comunidades locais, além de disponibilizar servidores públicos, principalmente os ligados à educação, para que participem dos cursos previstos e, assim, mais pessoas sejam beneficiadas.


Aprovado na última Seleção Pública do Programa Petrobras Socioambiental, o “Corredor Caipira – Conectando Paisagens e Pessoas” passou a contar com o patrocínio da Petrobras. Entre os parceiros, estão comunidades locais, pesquisadores, educadores, empresas, instituições de pesquisas e órgãos ambientais da esfera pública.


SAIBA MAIS

Saiba mais sobre o projeto por meio das redes sociais: Facebook e Instagram (@corredorcaipira). O site oficial é: www.corredorcaipira.com.br .

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon