top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Consumo de mel auxilia no aumento da imunidade e previne doenças


Consumo de mel traz benefícios para o organismo - Imagem: Divulgação

O Brasil bateu recorde na produção nacional de mel, segundo dados da Pesquisa da Pecuária Municipal do IBGE -Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgados neste ano. Ao todo, a apicultura atingiu 55.800 toneladas do alimento em 2021, 6,4% a mais do que no ano anterior. O ingrediente é considerado funcional, por possuir nutrientes e propriedades específicas que trazem benefícios à saúde, e pode ser consumido em refeições como café da manhã e lanches.


De acordo com a coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, professora Juliane Casas, o mel consegue ajudar a fortalecer o sistema imunológico e a prevenir doenças por ser rico em antioxidantes, vitaminas e minerais. “As características deste alimento variam de acordo com o tipo de flores e solo onde são provenientes os néctares”, afirma. “O mel de eucalipto, por exemplo, tem predominância de compostos ativos como a quercetina, ácidos gálicos e p-cumárico, que possuem propriedades antioxidantes e bacteriostáticas, ou seja, tem como princípio terapêutico impedir a proliferação dos microrganismos”, continua.



O mel é uma opção natural para prevenir e tratar alguns problemas de saúde, como tosses e dores de garganta, uma vez que age como um anti-inflamatório, expectorante, antibactericida e calmante. “Apesar de ter comprovada a sua eficácia, a utilização para fins terapêuticos deve ser indicada e acompanhada por profissionais da saúde habilitados para essa indicação”, afirma a nutricionista.


O alimento pode ser utilizado para substituir o açúcar refinado, pois é um adoçante menos calórico e com metabolização mais lenta, o que ajuda a manter os níveis de glicose estáveis no sangue. O mel contribui, também, para a melhora no funcionamento intestinal, graças a enzimas digestivas que ajudam na quebra dos alimentos e a facilitam a digestão, além dos probióticos presentes que estimulam a produção das bactérias benéficas para o intestino.


EXCESSO

Especialistas defendem que o mel é versátil, saudável e contribui para a saúde, mas alertam que o consumo deve ser feito com moderação. O excesso pode provocar o ganho de peso e, em alguns casos, a obesidade. De acordo com a TBCA - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos, uma colher de sopa rasa (15 g) contém 12,1 gramas de carboidratos, além de 48 calorias, o que equivale a 200 gramas de peito de peru ou a 100 gramas de açaí, por exemplo.


A alimentação rica em açúcares pode ser associada ao risco de doenças cardíacas e de câncer e, com o consumo prolongado, o organismo se torna mais resistente à insulina, o que aumenta as chances de desenvolver diabetes. A recomendação é a de utilizar o mel em temperatura ambiente como parte de uma dieta balanceada, desenvolvida por um profissional de nutrição, para um cardápio personalizado para as necessidades e interesses de cada paciente.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page