top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Consciência Negra: 64% dos jovens negros afirmam que o racismo começa na escola


Campanha da Agência Páprica em parceria com o Marista Brasil tem por objetivo conscientizar sobre a questão do racismo - Imagem: Divulgação

Um estudo realizado em abril de 2023, pelo Ipec - Instituto de Referência Negra Peregum em parceria com o Projeto Seta, com 2 mil jovens negros com idade entre 16 e 24 anos, revelou que 64% dos entrevistados consideram o ambiente escolar como o local em que mais sofrem racismo. “A violência em espaços escolares talvez seja a parte mais dramática das violências a que nossas crianças e jovens estão expostos. A escola deveria ser um ambiente seguro, de socialização. Porém, é um espaço que acaba propiciando episódios de violência física e simbólica”, comenta Ana Paula Brandão, analista e gestora do Projeto Seta.


Outros dados coletados pelo Ipec mostraram que 44% dos entrevistados consideram raça, cor e etnia como o principal fator gerador de desigualdades no Brasil. Ainda referente aos números relacionados ao ensino no País, jovens negros de 14 a 29 anos são maioria nas estatísticas de evasão escolar no ensino básico. Eles somam 71,7% dos alunos que abandonam os estudos.



Pensando em mudar esse cenário, a agência curitibana Páprica Comunicação, em parceria com o Marista Brasil, Colégios Maristas, Escolas Champagnat, Escolas Sociais e seu próprio núcleo interno de Diversidade e Inclusão, desenvolveu uma campanha com o objetivo de conscientizar os alunos sobre a questão do racismo, instigando ações que façam a diferença no combate ao sistema de opressão e desigualdades. "Tenho orgulho de ver esse projeto na rua e perceber que está impactando muitas pessoas", comenta Evelyn Bonatti, analista de conteúdo e responsável pela estratégia da campanha.


O mote da campanha "Consciência gera respeito, abre diálogo e inspira ação", segue uma construção lógica: primeiro a consciência que leva ao respeito, após isso promove o diálogo e inspira a ação, destacando a importância da conscientização para uma sociedade que promove o respeito. “Desenvolver esse KV foi uma forma de trazer a representatividade negra a fim de refletirmos sobre nossa sociedade como um todo, homenageando a cultura africana e representando o seu legado que vive até hoje”, comenta Talison Nascimento, designer, membro do Comitê de Diversidade e Inclusão da Páprica e responsável pela direção de arte do KV - Key Visual.


Talison Nascimento e Renan Vargas - Foto: Divulgação

Talison Nascimento e Renan Vargas

Com o mote “Consciência gera respeito, abre diálogo e inspira ação”, o projeto, desenvolvido por Evelyn Bonatti, analista de conteúdo e responsável pelo planejamento, criação e condução, e Talisson Nascimento, designer e responsável pela direção de arte do KV, buscou construir uma entrega que envolvesse diálogo e conscientização dos alunos, além de incentivar ações sociais externas.


Renan Vargas, CEO da agência Páprica, explica um pouco sobre o objetivo da campanha. “Junto com o Marista Brasil, queremos mostrar que a consciência é a capacidade de compreender e reconhecer algumas questões. Quando estamos conscientes de nossas ações, estamos propensos a compreender outras perspectivas e diferenças, gerando respeito. Outro papel da consciência, é promover a comunicação. As pessoas se tornam mais capazes de expressar suas opiniões e ouvir as dos outros de maneira empática e construtiva, abrindo novas oportunidades de diálogo”, completa. Até o fim do mês de novembro, a campanha vai circular em todas as unidades do Marista no Brasil.

Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page