• O Canal da Lili

Conecta SP visa agilizar a chegada da cobertura 5G a todos os municípios paulistas


Participantes da cerimônia conferiram aplicação da tecnologia 5G em diversos segmentos - Imagem: Governo Estado de São Paulo

A Prefeitura de Piracicaba (SP), por meio da Procuradoria Geral do Município, Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba) e Semob (Secretaria Municipal de Obras), já tem estudado há mais de um mês legislação que deve ser atualizada para receber a tecnologia do 5G. Nessa terça-feira (16), o Governo do Estado de São Paulo lançou o programa Conecta SP, que visa agilizar a chegada da cobertura 5G a todos os municípios paulistas.


A tecnologia 5G é a quinta geração de internet móvel que deve revolucionar a velocidade e conectividade entre dispositivos. De acordo com o Governo do Estado, o Conecta SP conta com investimento de R$ 3 milhões e incentiva os gestores municipais a modernizar legislações locais de antenas para a nova tecnologia. A cerimônia para lançamento do programa ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, onde o presidente do Ipplap, Daniel Rosenthal, representou o prefeito Luciano Almeida.


Na cerimônia, os participantes conheceram detalhes da proposta de lei que deve ser enviada à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Segundo o Estado, prefeitos e vereadores também terão apoio técnico estadual para atualização de leis locais de antenas.


“Quem não estiver preparado não vai poder contratar uma empresa para instalação das antenas para cobertura 5G, porque os critérios precisam estar em lei. Por isso, independente do programa, a Procuradoria, o Ipplap e a Semob já tem se reunido para estudar a legislação há mais de 30 dias para que nós sejamos uma das primeiras cidades a estar devidamente com a legislação em ordem. Assim poderemos receber toda a infraestrutura e consequentemente as oportunidades do 5G”, afirma Rosenthal.


Segundo informou o Estado, a cerimônia contou com demonstrações de aplicação do 5G pelas empresas Ericsson, Huawei e Nokia em áreas como saúde, organização urbana, indústria, agricultura e transporte. “A rede 5G Standalone que operou no Palácio dos Bandeirantes foi disponibilizada pela Ericsson e operada pela TIM, usando licença científica liberada pela Anatel”, informou o Estado em nota.


Conforme a nota explicou ainda, nesta etapa inicial, a principal meta do Conecta SP é estimular a modernização das legislações municipais, aspecto considerado fundamental para a rápida implantação do 5G. “Associações do setor de telecomunicações preveem a necessidade de investimentos iniciais de R$ 4 bilhões em infraestrutura apenas em São Paulo, para atender a requisitos da nova tecnologia de internet nos próximos anos. Ao todo, esse mercado deve movimentar R$ 266 bilhões em todo o Estado em médio prazo”, informou o Governo do Estado de São Paulo em nota.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon