top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Cadeia da Carne: Radar Verde recebe programas do Imaflora para discussões em seu estande na ExpoMeat


Imagem: Divulgação

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) estima que existam hoje no Brasil, mais de 200 milhões de cabeças de gado. É quase um boi por habitante do País. Com números grandiosos e em constante crescimento, o Brasil é o maior exportador e o segundo maior produtor de carne bovina no mundo. Porém, com cerca de 40% da produção de gado concentrada na região amazônica, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão, a pecuária - e o desmatamento associado à atividade - estão no centro do debate sobre as consequências da emergência climática para o Brasil.


Em sua 4ª edição, a ExpoMeat é reconhecida por apresentar tecnologias e inovações para a produção e processamento na pecuária, além de promover debates e encontros de negócios. Atraindo grandes players do setor, com mais de 230 marcas expositoras e cerca de 130 palestras técnicas, os organizadores aguardam 8.000 visitantes.



Cada vez mais presentes no dia a dia de atores da cadeia da carne bovina, temas relacionados à sustentabilidade social e ambiental também orientam atividades nos auditórios da feira e nos estandes do Distrito Anhembi. É neste cenário em que o Radar Verde, o Programa Boi na Linha e o aplicativo Do Pasto ao Prato chegam ao evento para debater e propor uma reflexão sobre transparência na cadeia da carne.


Radar Verde, o anfitrião

Criado pelo IOMQQ (Instituto O Mundo Que Queremos) e o Imazon (Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia), o Radar Verde é o primeiro indicador de acesso público no Brasil que apresenta aos consumidores quais frigoríficos e supermercados têm maior controle e transparência sobre sua cadeia da carne. A iniciativa reúne pesquisadores atentos a políticas de transparência de frigoríficos e redes varejistas, na perspectiva de garantir que a carne comprada e vendida por essas empresas não esteja associada ao desmatamento na Amazônia.


Durante a ExpoMeat, o Radar Verde irá ministrar a palestra “Como aumentar a produtividade da pecuária sem desmatar a Amazônia” com Paulo Barreto, pesquisador sênior do Imazon e Mauro Lúcio Costa, dono da Fazenda Marupiara, em Paragominas (PA). Além disso, serão promovidas diversas atividades no estande 112. Entre elas, as realizadas pelo Imaflora.


Imaflora, o convidado

Atendendo ao convite do Radar Verde, o Imaflora estará presente na Feira com dois de seus programas: Boi na Linha e o aplicativo Do Pasto ao Prato.


O Boi na Linha é uma articulação voltada a fortalecer os compromissos sociais e ambientais do setor produtivo da carne bovina na Amazônia e impulsionar sua implementação. Criado em 2019 pelo Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agricola), a iniciativa produz e compartilha conhecimento e apresenta a plataforma de transparência na cadeia de valor da carne.


Ao longo dos anos, um time de especialistas vêm cooperando com frigoríficos, Procuradores da República, ONGs e varejistas no aprimoramento dos critérios e instrumentos técnicos para o monitoramento e verificação dos compromissos firmados.


“Em 2023 novos passos serão dados no fortalecimento dos compromissos para a eliminação do desmatamento na Amazônia”, comenta Lisandro Inakake, coordenador de projetos sênior do Imaflora. Lisandro conta que além dos resultados do ciclo unificado de auditoria que serão anunciados no primeiro semestre, será lançada a versão atualizada da Plataforma Boi na Linha com aplicações geoespaciais disponíveis aos usuários.


“O aumento da transparência será progressivo. Para este ano estão previstas também novas ações e atividades de harmonização dos compromissos e sua implementação, engajamento dos atores das cadeias de valor da carne e do couro e institucionalização de procedimentos operacionais do TAC Carne Legal”.


O Do Pasto ao Prato é uma plataforma de dados abertos que busca transformar a sustentabilidade da indústria da carne no Brasil, aumentando radicalmente a transparência da cadeia de suprimentos no que diz respeito aos impactos e às relações entre empresas ocultadas pela ausência de disponibilidade de informação.


Em novembro de 2022, foi lançado um aplicativo de mesmo nome que permite aos consumidores verificar a origem e o impacto dos produtos de carne embalada disponíveis nos supermercados antes da compra.


Tiago Reis é coordenador de projetos no Imaflora e lidera a iniciativa Trase no Brasil e outros países da América do Sul. Ele explica que ao utilizar o aplicativo o consumidor se conecta a frigoríficos e revendedores. “O app ajuda a entender, por exemplo, como e em que condições, produtos da Amazônia acabam em prateleiras de supermercados de todo o País. Com as informações que o consumidor tem acesso, ele colabora com a transparência do setor e pode fazer escolhas mais conscientes”.


Para utilizar o Do Pasto ao Prato, o consumidor informa o número do selo de inspeção de alimentos, como SIF (Serviço de Inspeção Federal) e SIE (Selo de Inspeção Estadual) ou o CNPJ presentes na embalagem. Com apenas um dado é possível observar indicadores como Impacto Ambiental, Direitos Humanos (trabalho degradante ou análogo ao escravo), além de multas de inspeção sanitária. A partir daí é apresentada a situação para cada um dos indicadores. Importante ressaltar que o aplicativo apresenta informações não só daquela empresa, como também de outras de sua cadeia - numa escala que vai de “ótimo” a “desconhecido”, quando não há dados suficientes para verificar a lista de fornecedores do frigorífico.


Confira a programação do Imaflora no estande do Radar Verde durante a ExpoMeat:


Rodrigo Cascalles - Imagem: Divulgação

Rodrigo Cascalles - Rastreabilidade na cadeia de valor da carne bovina: Como avançar na transparência na pecuária brasileira? - 28/3 – 17h30. Atuou como coordenador de projetos no Imaflora de 2007 a 2014, em iniciativas nacionais e internacionais. De 2015 a 2018, atuou na área de sustentabilidade na indústria de alimentos de origem animal. Entre 2018 e 2021, fundou duas 2 startups na área de alimentos e bebidas. Regressou ao Imaflora em 2021, atuando como consultor na construção de acordos multistakeholders em torno da temática ESG. É engenheiro agrônomo e instrutor de artes marciais.






Tiago Reis - Imagem: Divulgação

Tiago Reis - De onde vem a carne que você come? Aplicativo te ajuda a compreender o trajeto da carne Do Pasto ao Prato - 29/3 – 16h. Atua como coordenador de projetos no Imaflora desde 2022, liderando a iniciativa Trase (inteligência para o comércio sustentável) no Brasil e outros países da América do Sul. É pesquisador, bacharel em relações internacionais pela PUC-Rio com especialização em políticas públicas, mestre (MSc) em ciências e política ambiental pela University College Dublin, e doutor (PhD) em ciências do uso da terra pela Universidade Católica de Louvain na Bélgica. Atua em temas de política socioambiental e cadeias produtivas do agronegócio desde 2014.








Lisandro Inakake - Imagem: Divulgação

Lisandro Inakake - Programa Boi na Linha: Promovendo uma cadeia da carne bovina mais responsável na Amazônia - 29/ 3 - 17h30. Engenheiro agrônomo, trabalha no Imaflora desde 2009 com certificação agrícola, monitoramento do uso da terra, rastreabilidade e desenvolvimento rural. Como Coordenador de Projetos, seu objetivo é aumentar a transparência e credibilidade de cadeias de suprimentos através da implementação de boas práticas agrícolas, conservação ambiental e salvaguardas sociais.








SERVIÇO

ExpoMeat - Feira Internacional para a Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal: de 28 a 30 de março de 2023, das 14h às 20h. Local: Distrito Anhembi, à avenida Olavo Fontoura, 1.209, em São Paulo (SP). Mais informações: https://www.expomeat.com.br/.


Sobre o Radar Verde

Criado pelo IOMQQ (Instituto O Mundo Que Queremos) e o Imazon (Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia), o Radar Verde é um indicador que visa mostrar para os consumidores quais são os frigoríficos e supermercados que têm maior controle e transparência sobre sua cadeia da carne. Com o índice, o consumidor final poderá avaliar se a carne comprada nos estabelecimentos avaliados na pesquisa contribuiu ou não com desmatamento na Amazônia durante seu ciclo de produção. Mais informações: https://radarverde.org.br/


Sobre o Imaflora

O Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola) é uma associação civil sem fins lucrativos, criada em 1995, que nasceu sob a premissa de que a melhor forma de conservar as florestas tropicais é dar a elas uma destinação econômica, associada a boas práticas de manejo e a uma gestão responsável dos recursos naturais. O Imaflora acredita que a certificação socioambiental é uma das ferramentas que respondem a parte desse desafio, com forte poder indutor do desenvolvimento local, sustentável, nos setores florestal e agrícola. Dessa maneira, o Instituto busca influenciar as cadeias produtivas dos produtos de origem florestal e agrícola; colaborar para a elaboração e implementação de políticas de interesse público e, finalmente, fazer, de fato, a diferença nas regiões em que atua, criando ali modelos de uso da terra e de desenvolvimento sustentável que possam ser reproduzidos em outros municípios, regiões ou biomas do País. Mais informações: imaflora.org


Sobre o Boi Na Linha

Desenvolvido pelo Imaflora em parceria com a 4ª Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público Federal, o projeto Boi na Linha articula os elos da cadeia produtiva da carne na região da Amazônia Legal, interligando produtores, frigoríficos, varejistas, curtumes e investidores, visando a implantação dos compromissos socioambientais adotados para uma cadeia livre de irregularidades socioambientais. Uma plataforma online disponibiliza, de forma totalmente aberta e transparente, dados, ferramentas, e informações técnicas sobre a cadeia e os compromissos adotados. Mais informações: boinalinha.org


Sobre o Do Pasto ao Prato

O Do Pasto ao Prato é uma iniciativa de dados abertos que busca transformar a sustentabilidade da indústria da carne no Brasil, aumentando a transparência da cadeia de suprimentos no que diz respeito aos impactos socioambientais, frequentemente invisibilizados pela ausência ou complexidade de dados e informações. Mais informações: dopastoaoprato.com.br


Para conhecer e começar a usar o Do Pasto ao Prato baixe o aplicativo:



Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page