top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Bebel recebe direção nacional da CUT e discute redução dos juros e revogação do ensino médio


Roberto Flancklin Leão, Professora Bebel, Sérgio Nobre e Ariovaldo Camargo durante encontro que debateram a redução das taxas de juros e a revogação do novo ensino médio - Imagem: Divulgação

A segunda presidenta da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel (PT) recebeu, no último dia 3 de julho, em Piracicaba (SP), o presidente da CUT - Central Única dos Trabalhadores, Sérgio Nobre, o secretário geral da entidade, Ariovaldo Camargo, e Roberto Flancklin Leão, da CNE - Confederação Nacional da Educação, para discutirem estratégias visando pressionar o Banco Central a rever as taxas de juros no País, que estão em 13,75%, assim como a necessidade de revogação do novo ensino médio, que está prejudicando principalmente os jovens estudantes filhos de trabalhadores. De acordo com Sérgio Nobre, as centrais sindicais vão pedir ao presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e ao Conselho de Política Monetária, o afastamento do presidente do Banco Central, Roberto de Campos Neto, “por estar praticando um crime contra a economia brasileira” ao manter a taxa de juros em alto patamar.



Segundo o presidente nacional da CUT, o Brasil pratica a mais alta taxa de juros no mundo. “Com taxas de juros superando os 21%, considerando o spread bancário, ninguém faz investimentos no país”. “Nada justifica o Banco Central – continua Sérgio Nobre – manter as taxas de juros nesse patamar. Isso é um crime contra a economia nacional”, disse ele, lembrando que a sociedade também acaba sendo prejudicada, uma vez que ao adquirir um produto, citando, por exemplo, uma geladeira, acaba pagando por três. Justamente por isso, ele defende que a sociedade se mobilize, ajudando a pressionar o Congresso Nacional para que também se envolva neste processo de pressionar o presidente do Banco Central a reduzir a taxa praticada ou deixar o cargo.


Para a deputada estadual Professora Bebel, é fundamental rever a taxa de juros para índices menores, porque o país precisa retomar o desenvolvimento. “A redução da taxa de juros permitirá maiores investimentos no país e, consequentemente, a geração de mais oportunidades de bons empregos e de renda à população”, disse ela, ressaltando como positivo o fato de o novo Fundeb, que garante maiores recursos para a educação, ficar de fora do arcabouço fiscal.


NOVO ENSINO MÉDIO

Para o secretário de relações internacionais da Confederação Nacional da Educação (CNTE), Roberto Flanklin Leão, é fundamental a revogação do novo ensino médio, que foi votado às pressas durante o governo do então presidente Michel Temer, sem nenhuma discussão com a sociedade brasileira. “É preciso que o país tenha um ensino médio com uma grade curricular que possibilite ao jovem estudante concorrer aos principais vestibulares do país, para ingressar na universidade”, ressaltando que o novo ensino médio que está sendo praticado tem mais de 2500 itinerários, e que não irá dar a formação necessária aos jovens estudantes. “Precisamos ter um ensino médio que tenha lógica humanista para enfrentar o mundo e possibilitar conhecimento para que possa concorrer aos vestibulares”, disse.


PISO NACIONAL DA EDUCAÇÃO

Na visita, ainda, o secretário geral da CUT, Ariovaldo Camargo, criticou duramente o governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que não vem cumprindo o piso nacional da educação no magistério paulista. Ao estabelecer uma política salarial que não incide sobre a carreira dos professores, o dirigente sindical diz que o piso salarial nacional da educação no Estado acaba sendo o teto salarial da categoria.


Além de defender a valorização dos profissionais da educação, Ariovaldo Camargo também ressaltou a necessidade de ser feito um amplo trabalho no Estado de São Paulo, que vem culminando com o crescente evasão escolar, principalmente no ensino médio, que pouco atrativo também tem contribuindo para que os estudantes acabem desistindo de estudar. Nesta luta, tanto ele como os demais dirigentes da CUT destacaram o importante trabalho desenvolvido pela Apeoesp, que tem na deputada estadual Professora Bebel uma grande lutadora tanto na entidade como na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page