top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Bebel aprova audiência pública da Alesp em Piracicaba (SP) para debater a violência nas escolas


A realização da audiência pública em Piracicaba foi aprovada pela Comissão de Educação e Cultura, presidida pela deputada Bebe - Imagem: Divulgação

Por iniciativa da presidenta da Comissão de Educação e Cultura da Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a deputada estadual Professora Bebel (PT), foi aprovada a realização de audiência pública em Piracicaba (SP) para debater a violências nas escolas da cidade e região. A audiência que envolverá as 24 cidades que compõem a RMP - Região Metropolitana de Piracicaba e a sua realização foi aprovada na terça-feira (15), em reunião da Comissão de Educação e Cultura da Alesp. A data da realização e o local serão definidos nos próximos dias, conforme a parlamentar.


De acordo com Bebel, a ideia é de na audiência apresentar um levantamento com os principais problemas relacionados à violência nas escolas e também receber apontamentos. “Recentemente, teve um professor que foi morto queimado. Tocaram fogo no carro dele e morreu queimado. Enfim, tem muita violência nas escolas e precisamos fazer esse debate e apontar caminhos”, disse a parlamentar, que também é segunda presidenta da Apeoesp.



Para ela, toda esta violência mostra a necessidade de se fazer essa aferição, não só de Piracicaba, mas da Região Metropolitana de Piracicaba, que compreende os 24 municípios que compõem a região. “Vai ser bom porque impulsiona toda essa pauta de como a gente trabalha a cultura da paz, como é que a gente pode analisar melhor, porque é que se chega a uma ação violenta de aluno com aluno, contra um professor chegar, e até mesmo funcionários”, diz.


A audiência pública, envolvendo os diversos segmentos da sociedade e a efetiva participação dos deputados estadual visa debater “como é que a gente cria essa relação de solidariedade entre a comunidade e a comunidade escolar”. Bebel diz ser fundamental também chamar a sociedade para fazer parte desta desse desafio e buscar soluções, porque a violências nas escolas provoca medo em toda comunidade escolar, desde os alunos, professores e os pais. No entanto, a deputada e educadora diz que é preciso separar casos de indisciplina com violência nas escolas.


A escolha de Piracicaba, como relata a Professora Bebel, para que a Comissão de Educação e Cultura da Alesp faça este debate se deu em função do registro de diversos casos de violência. “A gente tem preocupação com esta situação e que isso possa tomar um corpo maior. Portanto, cabe à Assembleia Legislativa fazer este debate com a comunidade escolar e a sociedade, visando apontar caminhos para que reine a cultura de paz nas escolas”, completa.


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page