• O Canal da Lili

App para auxiliar pessoas com deficiência já está em 91 unidades de saúde em Piracicaba


Francielle começa uma nova fase em sua vida, agora já se consulta sozinha - Imagem: Prefeitura/CCS

Lançado no dia 10 de fevereiro, o aplicativo Icom para interpretação de Libras on-line, já está disponível em 91 unidades de saúde em Piracicaba. Por meio do aplicativo Icom ou do QRCode, que está nos cartazes afixados nas recepções e nos consultórios das unidades, a pessoa com deficiência auditiva pode acessar um intérprete on-line, que faz a intermediação entre paciente, funcionários da saúde e médico.


Franciele Velasco de Barros, 26, que é surda, ficou emocionada ao chegar em uma unidade de saúde e ter acesso ao QR Code. Ela, que morava em Sorocaba, tinha a companhia da mãe para ir ao médico. Depois que se mudou para Piracicaba, ficou difícil. “Era muito difícil realizar uma consulta médica. Precisava pedir para o atendente e o médico falarem devagar, para que tentasse fazer a leitura labial. Quando conheci o Icom fiquei muito feliz, foi uma surpresa, agora é muito fácil para mim. Eu explico em Libras e o intérprete dá voz aos sinais. O médico e as enfermeiras explicam e eu fico olhando para o intérprete, consigo entender tudo”, conta.


A implantação deste aplicativo é resultado do trabalho de uma das fundadoras e administradoras do grupo Libras Piracicaba e Região, Beatriz Turetta. Bia, como é conhecida, explica que a utilidade que ele tem para as pessoas com deficiência auditiva na cidade de Piracicaba é muito grande. “A partir desta novidade é possível começar a pensar em outras formas de acessibilidade, como sites, posts, que precisam, com urgência, incluir as pessoas com deficiência, pois em meio à pandemia muitos não têm acesso à informação e ficam totalmente desprotegidos”, disse.


“O aplicativo é uma boa opção para os dispositivos móveis que não possuem o recurso nativo de leitura do QR Code. Para os dispositivos mais novos, ou seja, os capazes de efetuarem a leitura do QR Code, basta utilizar a câmera, ler o código e acionar o serviço via navegador. O paciente também poderá fazer uso de qualquer aplicativo do tipo leitor de QR Code para acionar o serviço”, explica Luis Antonio Gimenes Albino, do Setor de Gestão da Informação e Informática, da Secretaria Municipal de Saúde.


Os intérpretes virtuais podem ser acionados somente dentro das unidades para o atendimento na área da saúde. Segundo Beatriz Turetta, o grupo de Libras Piracicaba já foi procurado por diversas cidades da região e de outros estados com o intuito de trocarem experiências a respeito da implantação do sistema de interpretação do Icom.

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon