top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Alesp repudia manifestação do vereador Polezi contra universidade federal em Piracicaba (SP)


A deputada estadual Professora Bebel que propôs a moção de repúdio contra a postagem com mentiras do vereador piracicabano Fabrício Polezi - Foto: Divulgação

Através da moção 183/2023, da deputada estadual Professora Bebel (PT), a Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo repudia com veemência a manifestação levada a público pelo vereador Fabrício Polezi (Patriotas) contra a instalação de uma universidade federal em Piracicaba, no Campus Taquaral da Unimep, que foi desativado no início deste ano pela Rede Metodista. O repúdio é em função de que o vereador, na sua página de Facebook, afirmou que “não se deve louvar a possibilidade de que uma universidade federal possa se instalar em Piracicaba, já que é calcada em ideário mentiroso, que não guarda comprovação científica, que favorece a violência e o preconceito”.



A deputada piracicabana Professora Bebel, que vem desenvolvendo diversas ações e fazendo articulações junto ao governo do presidente Lula pela instalação de uma universidade federal na cidade, conta que recebeu de eleitores de Piracicaba publicação em redes sociais do Vereador Fabrício Polezi, da Câmara Municipal de Piracicaba, que a deixou estarrecida. A publicação foi redigida nos seguintes termos: “Acertô, miseravi!” Deusulivre: - Já pensou uma facu federal em nossa amada Piracity e o seu filho sendo transformado num maconheiro militante comunista que nunca mais vai sair da faculdade? Ou não? Vai dizer que eu estou mentindo? Vai dizer que estou inventando coisas? Vai dizer que ninguém aqui conhece a UFSCAR? A UFRJ? A UFBA? A UFMG? Deixa quieto, melhor prevenir do que remediar. OBS: - Faculdade federal para filhinhos de papai se transformarem em maconheiro comunistas, ai pode? Ai esta certo? Agora, Escolas Cívicos Militares no ensino fundamental 2 e ensino médio, para resgatar a educação em Escolas que apresentam péssimos índices de aprendizado, que apontam altas taxas de vulnerabilidade social em sua comunidade escolar e que registram taxas alarmantes de violência dentro da escola, porque não pode?” .


Para a deputada Bebel, é assustador perceber que há membros da classe política brasileira que professam a necessidade de não acesso ao conhecimento e instrução e que, para defender essa posição, utilizam-se de qualquer argumento e ofensas. “Alguns falam do comunismo como ameaça concreta, outros relacionam a existência de faculdades ao hábito de se drogar. Há muito perigo na existência de lideranças políticas que afirmam o que afirmou o citado vereador, porque, de um modo ou de outro, como o político foi eleito, isso indica que há pessoas que confiam nele para tratar das questões que dizem respeito ao município. Ora, é absurdo que não se defenda a instalação de uma universidade federal em Piracicaba ou em qualquer outro lugar, e ainda se compare uma faculdade, ainda mais de medicina, com as escolas cívico militares, sobretudo quando se usa argumentos tais como os utilizados pelo vereador. Em primeiro lugar, porque eles são absolutamente desprovidos de comprovação científica; em segundo lugar, porque são mentirosos; e, em terceiro lugar, porque pregam que a população deva fugir dos bancos universitários, o que é, no mínimo, assombroso”, destaca a parlamentar.


Diante desta posição totalmente equivocada e mentirosa, a deputada Professora Bebel apresentou a moção que repudia com total veemência a publicação do vereador Fabrício Polezi e lamenta profundamente que essa espécie de pensamento seja externado, até porque incita a mentira, a violência e o preconceito contra as universidades federais e suas comunidades.


A moção

“A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo repudia com veemência a manifestação levada a público pelo Vereador Fabrício Polezi na sua página de Facebook, e que afirma que não se deve louvar a possibilidade de que uma universidade federal possa de instalar em Piracicaba, já que calcada em ideário mentiroso, que não guarda comprovação científica, que favorece a violência e o preconceito, e apela aos poderes públicos que ampliem os esforços para que não se tenha que propor novas moções como a presente”.


Cópias da moção de repúdio ao vereador Fabrício Polezzi será endereçada à Câmara de Vereadores de Piracicaba, ao ministro da Educação, Camilo Santana, assim como aos reitores das Universidade Federal de São Carlos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Universidade Federal da Bahia e da Universidade Federal de Minas Gerais. A União Nacional do Estudantes (UNE), assim como o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, o Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras, os Diretórios Centrais de Estudantes das Universidades Federais de São Carlos, Rio de Janeiro, Bahia e Minas Gerais também receberão cópias da moção da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo repudiando a manifestação do vereador piracicabano.


ARTIGO

Universidade federal em Piracicaba contribui para o desenvolvimento do Brasil


*Texto: Professora Bebel

Nesta semana, o presidente Lula fez um discurso histórico na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em Nova York. Mais do que esse discurso, que enfatizou a necessidade da revisão do papel da própria ONU no combate às desigualdades, uma nova governança global, a questão climática e relações mais justas entre as nações do mundo, a passagem do nosso presidente pelos Estados Unidos significou, definitivamente, a recuperação do papel do Brasil no contexto internacional. Não por acaso, o presidente Lula assume neste momento a presidência do Mercosul, do BRICS e do G-20, que reúne as nações mais desenvolvidas e as principais economias emergentes.


O Brasil vive, com as dificuldades que todos conhecemos e sentidos, um franco processo de reconstrução de sua economia, das relações sociais, das instituições democráticas e também dos direitos trabalhistas e civis, destruídos ou comprometidos por seis anos de governos oriundos do golpe de 2016. Não por acaso, na conversa que manteve com o presidente norte-americano, Joe Biden, ambos enfatizaram a importância da organização sindical no contexto do fortalecimento da democracia.


Neste primeiro ano de governo, o presidente Lula e seus ministros administram um orçamento herdado de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, que necessitou da aprovação da PEC da transição para que fosse possível fazer frente a despesas com o Bolsa Família, aumento real do salário mínimo, mais recursos para a Saúde, Educação, Ciência e Tecnologia e outras áreas fundamentais. Além disso, o governo derrubou o teto de gastos, institui o arcabouço fiscal e trabalha para aprovar a reforma tributária.


É um processo difícil e contraditório, que envolve negociações no Congresso Nacional, onde a base de apoio original do governo Lula é minoritária, e precisa de constante pressão popular sobre determinados setores parlamentares para que as pautas progressistas possam avançar.


Neste contexto, quero me concentrar na questão da Educação. Conseguimos uma importantíssima vitória com a retirada do Fundo de Desenvolvimento da Educação e Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) dos limites do arcabouço fiscal. Ainda lutamos para que as verbas da Ciência e Tecnologia também possam ser retiradas desses limites. Ao mesmo tempo, quem luta por educação pública de qualidade só pode saudar com muita satisfação o anúncio feito pelo presidente Lula e pelo ministro da Educação, Camilo Santana, sobre os planos de expansão dos Institutos Federais de Educação. Estamos na luta para que diversos IFs sejam implementados em municípios onde existe demanda real, entre os quais posso citar Bebedouro e os da região do ABCDMR.


Lamento que o governador Tarcísio de Freitas esteja em vias de encaminhar à ALESP uma PEC para reduzir/flexibilizar as verbas da Educação no estado de São Paulo. Não vamos permitir! Mobilizaremos todos os segmentos ligados à Educação e toda a sociedade contra esse verdadeiro crime.


Em Piracicaba, nossa luta prioritária neste momento, na área da Educação, é pela instalação de uma universidade federal, o que poderá ser feito por meio da federalização do campus Taquaral da UNIMPEP, desativado em função da crise daquela universidade. Conversei com o presidente Lula, com o ministro Camilo Santana, com o ministro Padilha e com outros membros do governo federal e estamos com uma campanha de coleta de assinaturas nas ruas de Piracicaba. Mais ainda, no dia 29 de setembro, às 18, realizaremos em Piracicaba uma audiência pública da Comissão de Educação e Cultura da ALESP para debater o assunto e continuar a impulsionar esse movimento.


A Educação é chave para o desenvolvimento de qualquer nação. O presidente Lula cumpre um papel fundamental ao projetar nosso país no contexto internacional realizar parcerias, atrair investimentos, estabelecer novas relações em todos os quadrantes. Entretanto, o desenvolvimento sustentável de longo prazo se dará por meio da Educação, da Ciência e da Tecnologia. Por isso, uma universidade federal em nosso Município é tão importante, pelo seu relevante papel social e econômico. Também é importante para outras regiões, pois a ideia é que seja uma universidade voltada para a área de humanas, com licenciaturas e pós-graduação, visando a melhoria da qualidade do ensino no estado de São Paulo. Se você quer contribuir para esta luta, acesse: https://chng.it/vHcbzHWpd4 e assine, ou assine o abaixo-assinado físico, no nosso escritório na rua Governador Pedro de Toledo, 1765, ou na banca que diariamente temos montado na Praça José Bonifácio, nas imediações do Poupatempo. *Professora Bebel é Deputada Estadual pelo PT e Segunda Presidenta da APEOESP


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page