top of page
  • Foto do escritorO Canal da Lili

Alesp aprova salário mínimo paulista de R$ 1.550 e inclui categoria de cuidadores de idosos


Proposta tramitou em regime de urgência no Parlamento e beneficia diversas categorias de trabalhadores - Imagem: Rodrigo Romeo e Rodrigo Costa

As deputadas e os deputados da Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovaram, durante sessão extraordinária realizada na última quarta-feira (10), o novo salário mínimo paulista com valor de R$1.550. Além disso, os parlamentares acrescentaram a categoria dos cuidadores de idosos no rol dos trabalhadores abrangidos pela medida, que segue agora para sanção do governador Tarcísio de Freitas.



De acordo com Projeto de Lei 704/2023, será retirada a diferença entre duas faixas de trabalhadores, que hoje recebem R$1.284 e R$1.306, e será fixado o mesmo valor salarial: de R$1.550. A menor faixa salarial terá reajuste de 20,7% e a maior, 18,7%.



Dessa maneira, diversas categorias profissionais que não possuem pisos salariais definidos em lei federal ou convenções coletivas passam a ter o direito a receber o valor reajustado. "Com a votação desse projeto, ele será encaminhado, já na quinta, para a sanção do governador e para que comece a vigorar a partir do mês de junho. É uma vitória grande dessa Casa", disse o presidente André do Prado (PL).


Discussão

O projeto, de autoria do governador Tarcísio de Freitas, foi protocolado pessoalmente na Alesp na semana passada. Após tramitar em regime de urgência, foi avalizado pelas comissões permanentes e ficou pronto para ser votado na noite desta quarta.


Para a base aliada, a proposta trará grande melhoria para os trabalhadores abrangidos. "Parabenizo o governador que tem se mostrado preocupado e sensível às necessidades básicas dos que mais precisam e valorizando os trabalhadores", comentou o deputado Agente Federal Danilo Balas (PL).


A oposição, por sua vez, também aprovou a medida, mas cobrou do Executivo para que o governo estabelecesse, em lei, que o salário paulista seja corrigido anualmente com, pelo menos, o valor da inflação oficial. Também cobraram para que os salários base dos servidores públicos não sejam inferiores ao valor de R$ 1.550. "Votamos favorável, mas estamos cobrando do governo um salário decente também para os servidores", disse Jorge do Carmo (PT).


Cuidadores de idosos

O PL 704/2023 recebeu 14 emendas dos parlamentares e duas delas, dos deputados Caio França (PSB) e Reis (PT), foram reunidas em uma subemenda que foi aprovada pelo Plenário definindo a inclusão da categoria dos cuidadores de idosos no rol de profissões e atividades abrangidas pelo novo salário mínimo.


Acima do mínimo nacional

O aumento do mínimo estadual atende à Lei Complementar Federal nº 103/2000, que autoriza os estados a instituírem pisos regionais superiores ao salário mínimo federal. Criado em 2007, o piso permite que trabalhadores paulistas recebam remunerações acima do estipulado nacionalmente. Atualmente, com a Medida Provisória 1172/2023, o salário mínimo federal passou a ser, a partir de 1º de maio, de R$ 1.320.

Comments


  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon
bottom of page