• O Canal da Lili

32 anos depois, a classificação do XV de Piracicaba para a segunda fase


A Coluna Resenha Esportiva é assinada por Vitor Prates - Imagem: Divulgação

Vitor Prates

Foram 32 anos. Isso mesmo 32 anos para vir a classificação, passando de fase na Copa São Paulo de Futebol Jr. A última vez que o XV conseguiu avançar foi em 1990, época que a competição era totalmente diferente.


Mas, vamos falar dessa inédita classificação do DNA XV. Tudo começou quando o XV de Piracicaba recebeu o convite para disputar a competição e aceitou, só não esperava, ter caído numa sede longe. Mudança total de logística. Mesmo com tantas dificuldades, o alvinegro se preparou, fez seus jogos treinos e enfim começou a batalha.


O Grupo 13, com sede na cidade de Guaratinguetá, sem se hospedar, o time foi e voltou, ou seja 1.800 km de idas e vindas na primeira fase, resultando a classificação. Gastos que não estavam no script da diretora, mas foi feito o maior esforço e a garotada foi.


Na estreia pegou o Manthiqueira, time sede, com vitória XVzista por 3 a 1. Segunda partida pegou o adversário Vitória da Bahia, que tem uma tradição enorme nas categorias de formação, mas o Nhô Quim não se intimidou. Começou perdendo, foi pra cima e de virada, venceu por 3 a 1 e fim do tabu, veio a classificação, consequentemente a vaga para as oitavas de final. Na última segunda-feira (10), fez a trinca, desta vez em cima do São José do Rio Grande do Sul, 3 a 2.


Na segunda fase o XV encarou o Taubaté, partida única e infelizmente veio a derrota e eliminação, por 3 a 2. Mas queria ressaltar muitas coisas aqui. Primeiro que em todos os jogos a equipe Piracicaba foi e voltou de Guaratinguetá, onde fez as partidas da competição. O XV foi sempre antes de cada jogo e hospedava e assim que terminava a partida voltava para Piracicaba. Juntando tudo isso deu 2.400 km e umas despesas a mais.


Não é de hoje que nossa equipe vem fazendo excelentes campanhas nos estaduais, está chegando. O trabalho de todo setor das categorias de formação, desde do diretor, até comissão técnica e aos jogadores é focada na formação do ser humano com uma ótima profissão. O objetivo da classificação foi alcançado, agora é fazer o que sabem, sonhar, sim, por que não tocando em frente. Competência tem de sobra.


Para muitos que criticaram as categorias de formação, dos 29 atletas do elenco, seis são da cidade de Piracicaba, sendo que muitos já vem treinando com o elenco profissional. Queria aqui pedir para a população Piracicabana, para ajudar na arrecadação do R$ 1,00 do SEMAE, que é fundamental para o crescimento e a formação desses atletas. Lembrando: esse dinheiro é usado somente nas categorias, não pode ir para o profissional.


Então, ajude a nossa categoria, ajude ser mais forte e a revelar, mais e mais atletas e seres humanos com competência, pois os clubes hoje dependem da base para vender e continuar a sonhar com voos mais altos.


Vitor Prates é ormado em Comunicação Social em Radio e TV na Unimep - Radio Piracicaba: www.radiopiracicaba.com.br .



  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon